Produtora de motores elétricos, WEG vai agora produzir respiradores


Renata Agostini
Por Renata Agostini, CNN  
30 de março de 2020 às 17:47 | Atualizado 30 de março de 2020 às 22:28

Uma das maiores empresas do país, a catarinense WEG produz e exporta motores elétricos, mas agora vai começar a fabricar também respiradores. Não há hoje número suficiente desses equipamentos no mercado - nem capacidade de produção no Brasil no curto prazo - para atender a demanda esperada diante do avanço do novo coronavírus no país. 

Por isso, a empresa vai adaptar parte de suas planta em Jaraguá do Sul e transformá-la em linha de produção de respiradores. A previsão é que, num primeiro momento, a WEG possa fabricar 50 respiradores por dia. Os primeiros equipamentos começarão a ser fornecidos na segunda quinzena de maio.

A meta é disponibilizar ao mercado ao menos 500 respiradores. O número final dependerá da quantidade de componentes que a companhia conseguir adquirir no mercado. Como a demanda em todo o mundo está em alta, há escassez.

Segundo Manfred Peter Johann, diretor da Weg, a empresa foi procurada por representantes do governo federal e estadual com consultas sobre como poderiam ajudar o país a superar a escassez de respiradores.

“Não é uma decisão de entrar num novo negócio. Mas de ajudar neste momento. Esse equipamento não tinha muita demanda. Agora, há esse pico na demanda, que aconteceu de forma muito acentuada”, disse Johann à CNN.

A companhia fechou então parceria com a também catarinense Leistung, que já fabrica respiradores e que vai ensinar à WEG como a linha de produção tem de ser montada.