Por cloroquina, médica do gabinete de crise vai ao CFM e à Anvisa

Caio Junqueira
Por Caio Junqueira, CNN  
08 de abril de 2020 às 14:30 | Atualizado 08 de abril de 2020 às 18:33
A oncologista Nise Yamaguchi fala à CNN sobre coronavírus e hidroxicloroquina
Foto: CNN (07.abr.2020)

A médica Nise Yamaguchi se reunirá na tarde desta quarta-feira (8) com representantes do Conselho Federal de Medicina para avaliarem juntos a inclusão da cloroquina no tratamento do coronavírus.

A expectativa é de que eles cheguem a um consenso sobre um modelo do termo de consentimento entre médicos e pacientes que Yamaguchi pretende que o conselho adote.

Outra missão de Yamaguchi é com a Anvisa. Ela pretende que o órgão insira nas bulas do medicamento que ele também pode ser utilizado para tratar o coronavírus, além das doenças que ele já é utilizado (malária, lúpus, artrite reumatose). A justificativa é de que se trata de uma situação excepcional de pandemia. 

Além do termo de consentimento, isso também daria maior liberdade para os médicos receitarem o medicamento.

Nise foi convidada por Bolsonaro para integrar o gabinete de crise do combate ao coronavírus. É responsável pelas ações para facilitar o acesso dos médicos e da população à cloroquina.