Consumir bebidas alcoólicas não protege contra COVID-19, alerta OMS

O consumo pode, inclusive, tornar uma pessoa mais vulnerável ao vírus, já que o álcool compromete o sistema imunológico

Giulia Pereira, da CNN, em São Paulo
15 de abril de 2020 às 22:06
É falso que tomar bebidas de alto teor alcoólico pode matar o novo coronavírus
Foto: Michal Jarmoluk/Pixabay

Medo e desinformação geraram um mito perigoso de que o consumo de bebidas de alto teor alcoólico poderia matar o vírus da COVID-19, mas o escritório europeu da OMS (Organização Mundial da Saúde) alertou em relatório divulgado na terça-feira (14) que esta informação é falsa. A entidade incentiva os governos a tomarem medidas para limitar este consumo, que é prejudicial à saúde no geral, além de aumentar o risco de violência e lesões -- incluindo violência doméstica -- e intoxicações.

O consumo de álcool pode agravar a vulnerabilidade à saúde e comportamentos de risco, relacionados à problemas de saúde mental e violência. O consumo pode, inclusive, tornar uma pessoa mais vulnerável ao vírus, já que o álcool compromete o sistema imunológico do corpo e aumenta o risco de infecções. O álcool é responsável por 3 milhões de mortes por ano em todo o mundo, segundo a OMS.

Para a organização, as regras e regulamentos existentes para proteger a saúde e reduzir os danos causados pelo álcool, como restringir o acesso, devem ser mantidos e até reforçados durante as situações de pandemia e emergência da COVID-19.