Índice de isolamento social se mantém em 49% em São Paulo

Governo estimou em 70% o índice ideal para retardar a propagação do novo coronavírus.

da CNN, em São Paulo
19 de abril de 2020 às 01:19
Transeunte usa máscara protetora em terminal de ônibus em São Paulo
Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil
 
Dados divulgados neste sábado (18), pela Secretaria de Desenvolvimeto Econômico e Social de São Paulo, mostram que 49% da população do Estado se manteve em isolamento social na última sexta, véspera de feriado prolongado. O governo do Estado estimou em 70% o índice ideal para retardar a propagação do novo coronavírus, para assim evitar o colapso do sistema de saúde.

Os dados divulgados sempre se referem ao dia anterior. O índice de sexta-feira é o mesmo registrado na quinta, e indica uma leve oscilação em relação ao começo da semana. O máximo já registrado foi de 59%, índice alcançado nos últimos três fins de semana. Com 928 mortes confirmadas, São Paulo teve a quarentena ampliada até 10 de maio.

Nesta semana, o infectologista David Uip, coordenador do Centro de Contingência da COVID-19, havia afirmado que este índice, 49%, era o "sinal amarelo", embora venha ressaltando que nenhum país democrático atingiu índices desse nível sem adotar fechamento total da economia, o chamado lockdown.

O índice é feito a partir de informações das antenas de telefonia celular do Estado. As operadoras Tim, Claro, Vivo e Oi enviam as informações para o governo, que os divulga. "As informações são aglutinadas e anonimizadas sem desrespeitar a privacidade de cada usuário", informou o governo, em nota.

 

Com Estadão Conteúdo