Doria afirma que decisão de flexibilizar quarentena em SP se baseia na ciência

O governador de São Paulo deu entrevista exclusiva à CNN

Da CNN, em São Paulo
23 de abril de 2020 às 23:01
 

Em entrevista exclusiva para a CNN nesta quinta-feira (23), o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), falou sobre a reabertura da economia em parte do estado a partir do dia 11 de maio. Segundo ele, a decisão foi tomada com base em dados científicos e a flexibilização da quarentena no estado precisa ser bem avaliada. 

"A capital paulista é o epicentro [da doença]. O outro epicentro é a região metropolitana, onde se tem o maior número de infectados e mortes. Aqui, é preciso ter um cuidado redobrado. Qualquer decisão, por mais simples que seja, tem que ser avalizada pela ciência e medicina", disse.

Doria disse que amanhã o secretário de Educação, Rossieli Soares, falará sobre a volta às aulas. Segundo ele, o secretário não dará todos os detalhes, mas trará uma previsibilidade para o sistema de saúde. 

Já a secretária estadual de Desenvolvimento Econômico, Patricia Ellen, disse que o estado precisa de ajuda do governo federal para evitar uma convulsão social.

"Mais da metade dos empregos do estado São Paulo são garantidos pelo microempreendedores. Ficar um período sem capital de giro leva as empresas à falência. Essa ajuda emergencial de crédito e microcrédito orientada é urgente. Se a ajuda não chegar agora, as pessoas vão passar fome".

De acordo com o balanço divulgado pelo Ministério da Saúde na tarde de hoje, São Paulo é estado com o maior número de casos da COVID-19, com 16.740 diagnósticos confirmados e 1.345 mortes.