Cirurgião Raul Cutait defende isolamento para o controle da COVID-19

Da CNN, em São Paulo
29 de abril de 2020 às 16:03 | Atualizado 29 de abril de 2020 às 16:12
 

 

Um dos médicos mais respeitados do país, o cirurgião gástrico Raul Cutait se curou do novo coronavírus após ficar internado em estado grave no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. Em entrevista para a CNN, o médico disse que o isolamento social é a melhor saída para conter a propagação da doença.

"Nós hoje estamos tratando essa pandemia como foram tratadas outras no século 14, 17 e 19, que é usando o isolamento porque não temos uma vacina", disse. "Esse isolamento permite que você achate a curva de aparecimento da doença e que possámos usar melhor as estruturas de saúde".

Cutait disse ainda que o pico da COVID-19 no Brasil ainda não chegou e afirmou que é preciso, além de criar leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e adquirir respiradores, é preciso preparar "times multidisciplinares e treinados" para cuidar dos pacientes.

Curado da doença, Cutait falou também que se "comportou como um bom paciente". "Argumentei como achei que tivesse que argumentar, mas o que me foi dito que era melhor para fazer, eu aceitei. Eu estava em uma instituição bem preparada, então não foi angustiante. Dizem que eu passei por maus momentos. Olha, eu não sei e nem quero saber. O que interessa é que estou bem".