Pazuello deve apresentar novo protocolo sobre cloroquina ainda hoje a Bolsonaro


Kenzô Machida, da CNN em Brasília  
18 de maio de 2020 às 17:36 | Atualizado 18 de maio de 2020 às 18:03

O ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, passou a tarde desta segunda-feira (18) fazendo uma revisão no novo protocolo de uso da cloroquina para pacientes leves de Covid-19. Fontes do Ministério da Saúde com quem a CNN conversou disseram que o novo protocolo deve padronizar o uso da cloroquina para pacientes em casos leves e na atenção básica de saúde do SUS.

A nota informativa que ainda será aprovada pelo presidente Jair Bolsonaro deve autorizar o uso para pacientes que apresentarem os primeiros sintomas da doença e procurarem os postos de saúde. O medico terá liberdade para o uso, e os pacientes que aceitarem fazer o tratamento com a cloroquina terão que assinar um termo de consentimento.

Até o momento, a recomendação é para que o medicamento seja utilizado no tratamento de pacientes em casos graves da Covid-19. A indicação está prevista em protocolo do Ministério da Saúde publicado ainda na gestão do ex-ministro Luiz Henrique Mandetta, que deixou o cargo em 16 de abril.

Leia também:

Hidroxicloroquina: o que é o medicamento e por que ele divide o governo?

Análise: como política pública, cloroquina é opção só no Brasil e na Venezuela

Vacina contra Covid-19 da Moderna pode estar disponível em janeiro de 2021