Cirurgiões nos EUA fazem transplante dos dois pulmões em paciente de Covid-19

A paciente, uma mulher com cerca de 20 anos de idade, passou seis semanas respirando com a ajuda de um ventilador pulmonar na UTI

Jacqueline Howard, da CNN
11 de junho de 2020 às 15:28
No começo de junho, os pulmões da paciente mostraram sinais de danos irreversíveis causados pela Covid-19, e os médicos a colocaram na lista para um transplante
Foto: Divulgação / Hospital Northwestern Memorial

Uma mulher cujos pulmões estavam danificados em razão do novo coronavírus recebeu órgãos novos após um bem-sucedido transplante dos dois pulmões. A informação foi anunciada nesta quinta-feira (11) por cirurgiões do hospital Northwestern Memorial, em Chicago, nos Estados Unidos.

A instituição acredita que é a primeira vez que este tipo de operação em uma pessoa diagnosticada com Covid-19 é realizada com sucesso nos EUA, e dá uma nova esperança aos pacientes com danos extensos nos pulmões causados pela doença.

A paciente, uma mulher hispânica com cerca de 20 anos de idade, passou seis semanas respirando com a ajuda de um ventilador pulmonar e uma máquina de oxigenação por membrana extracorporal (ECMO) na UTI (unidade de terapia intensiva) do hospital, enquanto seu corpo tentava resistir à infecção.

“Por muitos dias, ela era a pessoa mais doente dentre os internados na UTI com Covid-19, e talvez em todo o hospital”, disse a médica Beth Malsin, especialista em pulmões e cuidados intensivos no Northwestern Memorial, em um comunicado.

Assista e leia também:
Áustria faz 1º transplante de pulmão em paciente com Covid-19 na Europa
Vídeo mostra os danos do coronavírus nos pulmões
Pneumologista explica como o novo coronavírus afeta os pulmões

“Houve muitas vezes, dias e noites, que nosso time teve de agir rapidamente para ajudar na oxigenação dela e no funcionamento de outros órgãos para garantir que eles estariam saudáveis o suficiente para aguentar o transplante, se e quando surgisse a oportunidade”, contou Malsin.

Danos irreversíveis

“Uma das ocasiões mais animadoras foi quando o primeiro teste para o novo coronavírus voltou negativo, e tivemos o primeiro sinal de que ela poderia estar livre do vírus para se tornar elegível para um transplante”, disse a médica.

Ainda assim, no começo de junho, os pulmões da paciente mostraram sinais de danos irreversíveis causados pela doença, segundo o hospital. Os médicos então rapidamente incluíram a jovem na lista para um transplante dos dois pulmões, já que ela havia testado negativo para a Covid-19. A operação foi realizada 48 horas depois.

“Um transplante de pulmão era a única chance que ela tinha de sobreviver”, afirmou o médico Ankit Bharat, chefe do departamento de cirurgia torácica e diretor cirúrgico do Programa de Transplante de Pulmão do Northwestern, em nota divulgada nesta quinta.

“Somos um dos primeiros sistemas de saúde a realizar de maneira bem-sucedida um transplante de pulmão em uma paciente que se recupera da Covid-19”, afirmou ele. “Queremos que outros centros de transplantes saibam que, apesar de esse procedimento ser um tanto desafiador tecnicamente falando, ele pode ser feito de forma segura, e oferece aos pacientes terminais com o novo coronavírus uma opção para sobreviver.”

O que acontece agora

Agora, a equipe médica quer saber mais sobre a doença e a recuperação da paciente. “Como uma mulher saudável com 20 anos chega nesse ponto?”, questiona o médico Rade Tomic, pneumologista e diretor médico do Programa de Transplante de Pulmão, em comunicado.

“Ainda há muito que temos que aprender sobre a Covid-19. Por que alguns casos são piores do que os outros? A equipe multidisciplinar de pesquisa do Northwestern está tentando descobrir”, disse Tomic. 

“Ainda que esta jovem tenha um longo e potencialmente arriscado caminho a percorrer em sua recuperação, dada a gravidade da situação em que estava - com falha múltipla de órgãos semanas antes da cirurgia -, esperamos que ela se recupere por completo”, afirmou o médico.

(Texto traduzido, clique aqui e leia o original em inglês.)