SP deve ter produção em larga escala de vacina chinesa, diz vice-governador

Rodrigo Garcia afirmou que as fábricas de vacinas do Instituto Butantan serão ampliadas e terão áreas específicas para a produção dessa vacina

Da CNN
21 de julho de 2020 às 15:45

O vice-governador de São Paulo, Rodrigo Garcia (DEM), afirmou à CNN nesta terça-feira (21) que o estado está se preparando para produzir em larga escala a vacina chinesa contra a Covid-19 em caso de resultados positivos comprovados.

"Dando tudo certo na fase 3, serão produzidas centenas de milhões de doses para atender toda a população do Brasil e também de parte do mundo", disse ele sobre a CoronaVac, produzida por laboratório chinês em parceria com Instituto Butantan.

Leia também:

CoronaVac: diretor do Instituto Butantan revela etapas da vacina no Brasil
Secretário da Saúde de SP deixa o cargo; infectologista Jean Gorinchteyn assume

Garcia afirmou que, diante de resultados positivos, as fábricas de vacinas do Butantan "serão ampliadas e terão áreas específicas para a produção dessa vacina específica contra o novo coronavírus". 

"São ampliações rápidas que fazemos para que a gente não perca um minuto", acrescentou. "Estamos preparados, e o governo do estado de São Paulo está dando todo o apoio financeiro e de conhecimento ao Instituto Butantan", completou.

Para o vice-governador, a produção da vacina "vai mudar completamente a expectativa dos próximos anos" após a adoção dos protocolos de segurança – com distanciamento, uso de máscara e de álcool em gel – nas atividades da população.

"Na medida em que temos uma vacina, você tem a busca de uma normalidade", disse. "Com a vacina, temos a tranquilidade de liberar mais atividades econômicas e não ter essa quarentena comportamental, mas ainda é cedo para falar de [retomar] o Réveillon [na Avenida Paulista]. Tenho certeza que, com ela, teremos uma reavaliação para o futuro."

(Edição: Bernardo Barbosa)