Correspondente Médico: Futebol sem torcida afeta a performance dos jogadores?

Com as devidas restrições para evitar o contágio do novo coronavírus, os jogos terão protocolos de segurança e serão realizados sem público nas arquibancadas.

Da CNN
22 de julho de 2020 às 11:35

Dois campeonatos esportivos são retomados nesta quarta-feira (22) – e com clássicos. Em São Paulo, o Campeonato Paulista volta a ser disputado com entre Corinthians e Palmeiras. No Rio Grande do Sul, Internacional e Grêmio entram em campo pelo Campeonato Gaúcho

Com as devidas restrições para evitar o contágio do novo coronavírus, os jogos terão protocolos de segurança e serão realizados sem público nas arquibancadas.

Na edição desta quarta do quadro Correspondente Médico, do Novo Dia, o neurocirurgião Fernando Gomes avalia se a ausência de torcida afeta a motivação e a performance dos jogadores 

Leia e assista também:

Como retomar sua rotina de exercícios: comece estabelecendo bases saudáveis
Campeonato Gaúcho volta nesta quarta com clássico Internacional x Grêmio
Campeonato Paulista volta nesta quarta com Corinthians x Palmeiras; veja agenda

"Não tenho dúvida disso [de que afeta a performance]. Por exemplo, a plateia é fundamental para um artista quando vai cantar ou para um ator de teatro. É um elemento a mais. Ela faz parte disso tudo. No caso da torcida, trata-se de uma plateia ativa", aponta.

De acordo com o médico, a participação dos torcedores tem relação com o próprio estilo do esporte. "Você tem a torcida contra e a favor, que, às vezes, pode até se posicionar contra. Então, acontece um verdadeiro balé na cabeça dos jogadores", acrescenta.

No campo neurológico, os torcedores a favor dão reforço positivo e estimulam o circuito dopaminérgico. "Além do jogador ficar feliz porque fez um gol, ainda tem toda aquela torcida vibrando. Isso dá um reforço e aumenta a motivação", explica.

O efeito da torcida contrária é estimular o instinto e até a raiva ou o medo por conta do reforço negativo que coloca em jogo. "Uma torcida é capaz de baixar, sim, a autoestima do outro time da mesma forma que pode provocar raiva, o que pode até motivar o time a jogar com mais afinco – ou não", acrescenta.

Como os jogadores vão lidar com esse estímulo negativo, e se transformarão isso em gás motivador, tem relação com o trabalho psicológico que eles recebem. "A inteligência emocional faz a diferença na performance, porque, a rigor, todo atleta profissional tem um bom preparo físico, mas se a cabeça dele entrar em um processo negativo ele pode diminuir o poder de jogo", conclui.

Agenda

Corinthians se prepara para retomar treinos dos atletas após pausa gerada pela pandemia
Foto: Divulgação / Corinthians F.C

O Campeonato Paulista volta a ser disputado com o clássico entre Corinthians e Palmeiras, que será disputado às 21h30 na Arena Corinthians. Às 19h15, o Santos volta a campo para enfrentar o Santo André na Vila Belmiro.

Pela 4º rodada do Campeonato Gaúcho, o Grenal entra em campo às 21h30, no estádio Centenário, em Caxias do Sul (RS), válido pela . Às 15h, o Ypiranga encara o Esportivo na Arena Alviazul, em Lajeado (RS).

(Edição: Sinara Peixoto)