RJ, CE e MA vivem segunda onda de casos de síndrome respiratória, diz Fiocruz


Leandro Resende, da CNN, no Rio
30 de julho de 2020 às 12:10 | Atualizado 30 de julho de 2020 às 12:11
rua de comércio popular em São Paulo durante pandemia de Covid-19

Pessoas com máscaras faciais caminham em rua de comércio popular em São Paulo durante pandemia de Covid-19

Foto: Amanda Perobelli/Reuters (15.jul.2020)

Dados do portal Infogripe, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), mostram que Rio de Janeiro, Ceará e Maranhão são os três estados do país em que está em curso uma “possível segunda onda” de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave. É a segunda semana consecutiva em que os estados aparecem nessa situação, reforçando que há uma tendência de crescimento dos casos nesses locais. 

Segundo a Fiocruz, há 316.984 casos de SRAG já reportados no anode 2020 em todo o Brasil, 51,1% deles (161.927) com resultado positivo para algum vírus respiratório. Desses, 96,9% são  casos confirmados de coronavírus. O número de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave é usado para estimar o avanço da Covid-19. 

Leia mais:
Pernambuco fará testes em quem teve contato com casos leves da Covid-19
PF apura fraudes na compra de testes rápidos da Covid-19 em 3 estados
Paraná faz acordo com farmacêutica chinesa para testes de vacina contra Covid-19

Segundo o pesquisador Marcelo Gomes, coordenador do portal Infogripe da  Fiocruz, Rio de Janeiro, Ceará e Maranhão são motivo de preocupação por já terem passado pelo pico de infecções causadas pelo coronavírus, ter experenciado uma queda de até 60% no número de casos e, agora, poder retornar ao estágio anterior, com crescimento no número de internações.

“Estar há duas semanas nesse patamar dos três estados é sugestivo de que de fato haja uma segunda onda de síndromes respiratórias em curso. Não é irreversível, mas é uma tendência que merece alerta”, afirmou Gomes. 

Zonas de risco

De acordo com a edição mais recente do boletim Infogripe, todas as regiões do país estão na zona de risco para casos de síndromes respiratórias graves. Há tendência de queda nos casos registrados em Acre, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Goiás e Mato Grosso. 

De acordo com dados do Ministério da Saúde, o Ceará só perde para São Paulo no ranking de estados com mais casos de coronavírus: 169.072, e 7643 óbitos. O Rio está em terceiro, com 161.647 casos e 13.198 óbitos. O  Maranhão tem 117.694 casos e 2.978 óbitos.