Brasil tem 869 mortes por Covid-19 em 24h e chega 4,7 milhões de infectados

Número total de óbitos vai a 141 mil; 4 milhões dos infectados já se recuperaram da doença

Da CNN Brasil, em São Paulo
26 de setembro de 2020 às 18:53
Movimento na rua 25 de março, em São Paulo, durante pandemia da Covid-19
Foto: Cris Faga/Estadão Conteúdo (24.set.2020)

O Ministério da Saúde informou, neste sábado (26), um total de 869 novas mortes e 28.378 casos da Covid-19 registrados nas últimas 24 horas. Com isso, o Brasil chegou a 141.406 mortos e 4.717.991 diagnósticos da doença causada pelo novo coronavírus, desde o início da pandemia.

Um total de 4.050.837 dos infectados já se recuperou da doença, enquanto 525.748 continuam em observação.

O boletim diário contabiliza os casos informados ao Ministério da Saúde pelos governos estaduais nas 24 horas anteriores, contando sempre a partir das 16h do dia anterior. É normal que os registros coletados aos finais de semana sejam menores, por conta no número reduzido de funcionários.

Leia também:

O que a pandemia de gripe espanhola de 1918 pode nos ensinar sobre a Covid-19

Hospital de campanha do Ibirapuera libera último paciente e encerra atividades

Estudo preliminar mostra forte imunização com vacina em dose única da J&J

São Paulo segue como o estado com o maior número de casos confirmados do vírus, com 970,9 mil casos e 35 mil mortes. Em seguida, aparecem Bahia (305.186 casos e 6.552 mortes), Minas Gerais (286.350 casos e 7.181 mortes) e Rio de Janeiro (259.670 casos e 18.247 mortes). 

6ª pior taxa de mortalidade

O Brasil ocupa atualmente a terceira posição no ranking de países com mais infectados pelo novo coronavírus desde o início da pandemia, atrás dos Estados unidos (7 milhões de casos) e da Índia (5,9 milhões). Os dados são do acompanhamento global feito pela Universidade John Hopkins.

Considerado o número total de mortos, o país está em segundo, atrás dos Estados Unidos (204 mil mortes).

Considerado o número de mortes por habitantes, o país já subiu à sexta colocação, com 67,1 óbitos para cada 100 mil habitantes, de acordo com os dados da John Hopkins. Em agosto, o país estava na 11ª posição nesta lista. 

O Brasil vem atrás de San Marino (124,3 por 100 mil habitantes), Peru (110,2), Bélgica (87,3), Andorra (68,8) e Bolívia (68,7).

Testagem

Nesta semana, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou que 8,5% da população brasileira já foi testada para a Covid-19. Os dados foram coletados até o mês de agosto, e representam 17,9 milhões de indivíduos. 

Do número total de testados, 21,6% foram diagnosticados com o novo coronavírus, o que corresponde a 3,9 milhões de pessoas.

A maioria dos indivíduos realizou o exame através da coleta com cotonete (SWAB). O Distrito Federal foi o estado brasilero com o maior percentual de testagens realizadas (19,4%), seguido por Piauí (14,4%) e Roraima (12%).