Correspondente Médico: por que você deve limpar o celular e qual o jeito certo?

Uma pesquisa australiana revela que o novo coronavírus pode sobreviver por até 28 dias na superfície do celular

Da CNN
13 de outubro de 2020 às 11:09

Na edição desta terça-feira (13) do quadro Correspondente Médico, do Novo Dia, o neurocientista Fernando Gomes comenta o estudo que mostrou a resistência do novo coronavírus em superfícies como o celular. Ele ressalta a importância da limpeza do aparelho e explica o jeito correto de fazer a higienização.

Uma pesquisa australiana revela que o novo coronavírus pode sobreviver por até 28 dias na superfície do celular. Esse estudo vai na contramão de outros, que apontavam um tempo bem menor de duração do vírus que causa a Covid-19.

A ampliação vale para todas as superfícies de vidro, dinheiro, aço inoxidável e até cartões de plástico. Ou seja, tudo o que usamos com frequência no dia a dia. Os experimentos foram feitos em temperaturas de 20°C a 40°C. 

Com o celular presente em cada vez mais momentos, Gomes afirma que "o Sars-Cov-2 é fácil de ser removido". "Não tem como parar de usar o celular, mas tem que se preocupar com a limpeza. Se faço a higiene adequada das mãos e passo álcool nas superfícies, faço uma limpeza mecânica", disse. 

Leia e assista também:

Imagens microscópicas mostram efeito do novo coronavírus nas células
Pesquisa indica que idosos podem ser assintomáticos para o coronavírus
Novo coronavírus: seis coisas que sabemos após seis meses de pandemia
Como passar menos tempo diante da tela do celular

Correspondente Médico: Fernando Gomes comenta o estudo que mostrou a resistência do novo coronavírus em superfícies como o celular
Foto: CNN Brasil (13.out.2020)

"Fisicamente, o vírus é uma pequena gotícula de gordura e um material genético, então é fácil de ser removido. Quem trabalha em centro cirúrgico sabe disso, então a população precisa saber de dados como esse [da pesquisa]", acrescenta.

Gomes ainda destaca que, em tempos de pandemia, o perigo de não fazer uma limpeza adequada está no fato de que os celulares são acessórios que estão sempre em proximidade com o rosto – e, consequentemente, mais perto das vias aéreas.

"A gente fala tanto em usar máscara e lavar as mãos, mas precisamos limpar [o celular] e tomar cuidado, porque ele está sendo levado o tempo todo para perto do rosto, levando para da mucosa do nariz e da boca um vírus que pode estar viável por até o período de um mês", alerta.

Como limpar o celular

No dia a dia, o médico indica que a limpeza pode ser feito com um pano úmido com álcool ou algum produto específico – a fim de não evitar danificar o aparelho.

Gomes destaca que, além do aparelho, a capa dele também deve ser higienizada, e até lavadas com água e sabão – caso o material permita. "Isso já fecha uma porta para o novo coronavírus. A capinha do celular é como se fosse uma roupa, então temos que ter o hábito de fazer uma higienização uma ou duas vezes por dia", conclui.