Daniela Lima: discussão sobre obrigatoriedade de vacina acontece no mundo todo

Por um lado, presidente Jair Bolsonaro diz ser contra a imposição da imunização; por outro, STF considera bom que seja ele a decidir sobre o tema

Da CNN
26 de outubro de 2020 às 11:39

No quadro Em Off desta segunda-feira (26), na CNN Rádio, Daniela Lima fala sobre a obrigatoriedade da vacinação contra o novo coronavírus, uma questão polêmica e que está em discussão não apenas no Brasil, mas em vários outros países.

“Essa vai ser uma questão mundial. Aqui, nosso Judiciário está dizendo que quer ser ele a resolver”, afirmou a jornalista, se referindo à declaração do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, de que "acha melhor que essa decisão seja tomada pelo STF".

Daniela deu como exemplos que também passam por essa discussão a Alemanha e a França. “Na Alemanha, a aposta é mais em uma campanha inclusiva do que na obrigatoriedade. Já a França trabalha com a obrigatoriedade para determinadas faixas de pessoas, como o grupo de risco”, explicou.

Assista e leia também:
Ayres Britto descarta 'constrangimento físico' em vacinação contra Covid-19
Horário de Brasília: A revolta da vacina de Bolsonaro
Barroso: STF deve julgar obrigatoriedade de todas as vacinas, não só da Covid-19

Ela disse ainda que essa análise do tema pelo Judiciário pode levar a uma situação parecida com a que fez o governo de Jair Bolsonaro (sem partido) dizer que não tem responsabilidade sobre as medidas de isolamento social que foram adotadas por governadores e prefeitos por conta de uma decisão do Supremo.

Daniela também destacou outro assunto relacionado às vacinas que considerou ser lamentável: a queda na cobertura vacinal no Brasil

“Em julho a OMS soltou um alerta e o Brasil apareceu como um dos países que mais regrediu nos últimos cinco anos no índice de cobertura vacinal para doenças como difteria, tétano e coqueluche – está em cerca de 70%”, concluiu.

Quadro Em Off, com Daniela Lima, na CNN Rádio
Foto: CNN Brasil

(Edição: André Rigue)