Médico sanitarista explica cuidados no dia da votação

Entenda as medidas de proteção para as eleições municipais do Brasil

Da CNN, em São Paulo
14 de novembro de 2020 às 10:53 | Atualizado 14 de novembro de 2020 às 10:55

 

Como as urnas eletrônicas não serão higienizadas depois que cada eleitor usá-las nas eleições deste domingo, é recomendável a aplicação de álcool em gel 70% nas mãos antes e depois do voto. 

O médico Cláudio Maierovitch, sanitarista da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), reforça que nos dias das eleições será preciso todos seguirem as regras de higiene que já são necessários, como: o distanciamento entre as pessoas e o uso obrigatório de máscara. “Todos estes cuidados estão valendo para amanhã [domingo], com mais intensidade”.

Leia e assista também: 

Internações em hospitais particulares de SP atingem nível do início da pandemia

Brasil registra mais 29 mil casos e 456 mortes por Covid-19

Campanha de vacinação atinge só metade da meta em São Paulo

O médico também recomenda que as pessoas tomem cuidado com os transportes públicos e que permaneçam o mínimo de tempo possível dentro dos colégios eleitorais. Para isso, ele aconselha todos a levarem os números de seus candidatos anotados e estejam com todos os documentos organizados e fáceis de acessar.

Maierovitch ainda deu como exemplo as eleições municipais que ocorreram na França no começo da pandemia. “Havia um grande temor que depois das eleições houvesse um surto muito maior da doença. Isso não aconteceu. Porque lá eles tomaram todos os cuidados que deveriam tomar”.

(Publicado por Leonardo Lellis)