Eficácia de vacina de Oxford não é confirmada para pessoas com mais de 55 anos

Instituição publicou taxa de eficácia revisada mais cedo nesta terça

Anna Satie, da CNN em São Paulo
08 de dezembro de 2020 às 17:33 | Atualizado 08 de dezembro de 2020 às 17:50
AstraZeneca diz que vacina contra Covid-19 pode ser 90% eficiente
Ilustração da potencial vacina contra Covid-19 da AstraZeneca/Oxford
Foto: Dado Ruvic - 9.set.2020/Reuters

A eficácia de 70,4% da vacina de Oxford anunciada mais cedo nesta terça-feira (8) pode não valer para pessoas acima de 55 anos. 

De acordo com a universidade, são necessárias mais análises para verificar se essa taxa se aplica também a esse grupo. 

Leia também:

Qual a eficácia das principais vacinas contra a Covid-19?

Vacina de Oxford deve ser aplicada a partir de fevereiro de 2021, diz Pazuello

"Só 1.418 (12,1%) dos participantes analisados para a eficácia eram mais velhos que 55 anos, o que significa que nesta análise preliminar, ainda não conseguimos inferir a eficácia em adultos mais velhos, que são o grupo de maior risco para efeitos graves da Covid-19", diz o texto do estudo clínico publicado na revista Lancet.

A maior parte (87,8%) dos 11.636 voluntários que participaram do estudo de eficácia tinham entre 18 e 55 anos.

Os estudos continuam em andamento.