Pazuello muda data de início de vacinação três vezes em duas semanas

Ministro da Saúde já disse que vacina seria distribuída em março, fevereiro e, à CNN, entre dezembro e janeiro

Anna Satie*, da CNN em São Paulo
09 de dezembro de 2020 às 14:13 | Atualizado 09 de dezembro de 2020 às 14:52

 

O ministro da Saúde Eduardo Pazuello disse nesta quarta-feira (9) à CNN que a vacinação contra Covid-19 pode começar entre dezembro e janeiro. Esse é o terceiro prazo dado pelo ministro ao longo das duas últimas semanas.

Nesta terça (8), ele havia dito que uma campanha nacional com a vacina de Oxford/AstraZeneca deveria começar entre o final de fevereiro e início de março de 2021. 

Antes, a previsão da pasta era que o início das aplicações seria em março

Leia também:

Pazuello: 'Vacinação contra Covid-19 pode começar no final do mês'

CNN tem acesso exclusivo ao plano nacional de imunização

Pazuello garante que governo comprará Coronavac com aval da Anvisa

Pazuello disse à CNN que a vacinação poderia começar ainda neste mês, dada uma série de condições.

"Se a Pfizer conseguir a autorização emergencial e nos adiantar alguma entrega, isso [o início da vacinação] pode acontecer no final de dezembro ou em janeiro", afirmou. "Isso em quantidades pequenas, de uso emergencial". 

O governo ainda não fechou a compra com a farmacêutica norte-americana, embora o presidente da Pfizer no Brasil, Carlos Murillo, tenha dito que está otimista com a negociação e que um entendimento pode ser assinado ainda nesta semana. 

Na semana passada, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) determinou os critérios para que as desenvolvedoras peçam o uso de autorização emergencial das vacinas. 

Elas devem apresentar dados de estudos clínicos, resultados provisórios das pesquisas e estar ao menos na fase 3 dos estudos clínicos, que devem estar acontecendo no Brasil.

Destaques do CNN Brasil Business:

Ar-condicionado 'inteligente' não faz vento e promete gastar 82% menos energia

BMW a R$ 24 mil e Pajero a R$ 26 mil: Santander faz leilão de carros na quinta

Empresa pode obrigar executivo a se aposentar? Regra faz sentido?

(*Com informações da Reuters)