Rezende: Governadores querem plano de imunização inclusivo, não excludente

No quadro Liberdade de Opinião, Sidney Rezende avaliou a reunião entre governadores e o ministro da Saúde, que aconteceu na terça-feira (8)

Da CNN, em São Paulo
09 de dezembro de 2020 às 10:30


Governadores e o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, tiveram uma reunião sobre as vacinas contra a Covid-19. Por causa da Coronavac, desenvolvida pela Sinovac e pelo Instituto Butantan, houve bate-boca entre o ministro e o governador de São Paulo, João Doria (PSDB). No quadro Liberdade de Opinião desta quarta-feira (9), Sidney Rezende avaliou a postura do Ministério da Saúde sobre a aquisição de imunizantes e reforçou que a pasta deve liderar essa ação para evitar mais atritos com os estados.

Leia também:

Lei pode obrigar Anvisa a analisar possível vacina em apenas 72 horas
Como se posicionam os governadores após reunião com ministro da Saúde
Seis estados brasileiros estão próximos do colapso de UTIs para a Covid-19

"Ao afastar o ministro Mandetta, Bolsonaro desautourizou a forma como o Ministério da Saúde estava se apresentando. Bastava chamar e conversar que estaríamos em momento diferente em termos de números [da pandemia] e certamente teríamos mais musculatura organizacional para governo federal, estados e municípios estarem mais próximos", disse. "É isso que os governadores querem e eu creio que o povo brasileiro quer do ministério da Saúde: que ele assuma a sua responsabilidade e lidere esse processo de vacinação que vai acontecer e tem que ser inclusivo, não excludente", concluiu Rezende.

O Liberdade de Opinião tem a participação de Sidney Rezende e Alexandre Garcia. O quadro vai ao ar diariamente na CNN.

Sidney Rezende no quadro Liberdade de Opinião
Foto: CNN Brasil (9.dez.2020)

(Publicado por Leonardo Lellis)