Anvisa permite uso de oxigênio com 95% de pureza para abastecer o Amazonas

Com a mudança, empresa vai conseguir aumentar a capacidade de fabricação para atender a demanda em Manaus

da CNN, em São Paulo
15 de janeiro de 2021 às 20:10


A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou o pedido da empresa White Martins Gases Industriais para produzir oxigênio medicinal com teor de pureza menor do que é fabricado.

A empresa vai produzir e distribuir cilindros de oxigênio com 95% de teor de pureza em vez de 99% para abastecer a rede estadual de saúde do Amazonas, que vive colapso na saúde devido ao avanço da Covid-19 no estado.

Com essa mudança, a empresa vai conseguir aumentar a capacidade de fabricação para atender a demanda em Manaus. Mas a agência colocou duas condições para o início dessa produção. 

Os profissionais e serviços de saúde devem ser informados sobre a correta pureza do produto de cada cilindro, e a segunda condição seria encerrar a fabricação dos cilindros desse teor de pureza assim que a situação for normalizada. A medida vale por 180 dias.