Após decisão da Anvisa, governo de São Paulo fará pronunciamento sobre Coronavac

A coletiva acontecerá no Hospital das Clínicas

Da CNN, em São Paulo
17 de janeiro de 2021 às 11:59

 

Logo após a decisão que será tomada pelos cinco diretores colegiados da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) a respeito da aprovação, ou não, do uso emergencial das vacinas de Oxford e Coronavac, o governo do estado de São Paulo fará um pronunciamento no Hospital das Clínicas.

O pronunciamento será sobre o uso do imunizante desenvolvido pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac.

O diretor do Butantan Dimas Covas já sinalizou que 4,5 milhões de doses estarão disponíveis para o Ministério da Saúde distribuir para o restante do país no começo do Plano Nacional de Imunização. Enquanto 1,5 milhão de doses permanecerão em São Paulo por ser a quantidade que o governo de Doria estima ser necessário para iniciar a vacinação no estado. 

O Plano Estadual de Imunização de São Paulo está previsto para começar no dia 25 de janeiro, aniversário da capital paulista.

 

A reunião da Anvisa começou pouco depois da 10 horas da manhã e tem previsão para durar cinco horas. Se a Anvisa autorizar o uso emergencial da Coronavac neste domingo (17), na segunda-feira, as doses previstas já serão encaminhadas para o centro de distribuição e logística do Ministério da Saúde, que fica próximo ao Aeroporto Internacional de Guarulhos. De lá, estas doses serão enviadas a 25 estados e ao Distrito Federal, que terão a responsabilidade de levar o imunizante aos municípios.