Covas: Vacinas para Amazonas são doses do Butantan, não estão na conta da Saúde

Ernani Fagundes e Renata Pedini Estadão Conteúdo
17 de janeiro de 2021 às 18:09
Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan (25.nov.2020)
Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan (25.nov.2020)
Foto: Reprodução/CNN


 O diretor-presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas, afirmou neste domingo (17) que as 50 mil unidades de Coronavac que devem ser enviadas nesta segunda (18) para imunizar profissionais de saúde do estado do Amazonas são doses do Butantan. "Não estão na conta das enviadas ao Ministério", afirmou.

Segundo ele, são vacinas da China, que eram destinadas a estudos e controle. "Estamos reunindo e fazendo destinação; são doses do Butantan", explicou. Ele afirmou mais cedo que a quantidade de vacinas destinada para o Estado de São Paulo é de 1.357.640, enquanto o Ministério da Saúde vai receber 4,636 milhões neste primeiro momento para distribuir aos demais Estados e o Distrito Federal.

 

Covas afirmou também que aguarda autorização do governo chinês para que liberem mais insumos para o Brasil, para a produção de mais 11 milhões de doses.

Dimas também rebateu alegação do Ministério da Saúde de que não assinou termo de compromisso que, conforme relatório da diretora da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Meiruze Freitas, que deu parecer favorável pela liberação do uso emergencial do imunizante, deveria ter extrato publicado em Diário Oficial da União. "Assinei o documento que Anvisa enviou; está assinado e devolvido", disse.