Eduardo Paes divulga programa de vacinação contra Covid-19 no Rio de Janeiro

Das quase 231 mil doses de Coronavac que serão recebidas pela prefeitura do Rio, apenas 110 mil serão destinadas a pacientes no primeiro momento

Everton Souza, da CNN no Rio de Janeiro
18 de janeiro de 2021 às 20:26
A técnica de enfermagem Dulcinéia da Silva Lopes, 54 anos e Teresinha da conceição, 80 anos: as duas primeiras vacinadas no Rio de Janeiro (18.jan.2021)
Foto: CNN Brasil

Das quase 231 mil doses de Coronavac que serão recebidas pela prefeitura do Rio, apenas 110 mil serão destinadas a pacientes no primeiro momento.

As outras 121 mil ficarão sob a guarda do governo do estado e funcionarão como segunda dose para essa primeira leva de pessoas vacinadas, mas pode também servir para aumentar o número de pessoas imunizadas com a primeira dose. Isso vai depender da quantidade de remessas que chegar nas próximas semanas. 

A afirmação foi do prefeito Eduardo Paes (DEM), em uma coletiva de imprensa ao lado do secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, no lançamento do Plano de Vacinação Covid-19, no Palácio da Cidade, em Botafogo, na Zona Sul do Rio. 

"Quero dar um recado especialmente ao carioca. O início da vacinação é a esperança, a luz no fim do túnel, mas não é o fim da pandemia. Vamos intensificar a fiscalização a partir dessa semana, pedindo a colaboração das pessoas”, disse Paes.

Nesse primeiro momento serão imunizados trabalhadores de saúde que atuam na linha de frente da Covid-19, trabalhadores envolvidos na campanha de vacinação, idosos moradores de instituições de longa permanência, funcionários desses estabelecimentos, pessoas com deficiência a partir de 18 anos, moradoras de abrigos e residências inclusivas, além de população indígena. Segundo o secretário Daniel Soranz, a cidade tem capacidade de imunizar até 230 mil pessoas por dia.

Nesse primeiro momento as vacinas serão direcionadas para esses grupos prioritários. Não é para a população se mobilizar, apenas quando começar a vacinação em massa, que ainda não tem previsão para começar. A partir desta ponto, serão 450 pontos de vacinação. Entre centros municipais de saúde, clínicas da família, escolas, supermercados e centros comerciais. Será oferecido também o esquema de vacinação por drive-thru.