Gisele Soares: todos que podem ter relação com crise no AM deveriam ser ouvidos

STF autorizou a realização de novas diligências no inquérito que investiga a responsabilidade de Eduardo Pazuello sobre o colapso que atingiu o Amazonas

Da CNN, em São Paulo
16 de fevereiro de 2021 às 10:26 | Atualizado 16 de fevereiro de 2021 às 11:07

 

O Supremo Tribunal Federal (STF) autorizou a realização de novas diligências no inquérito que investiga a responsabilidade do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, sobre o colapso que atingiu o sistema de saúde do Amazonas. 

No quadro Liberdade de Opinião desta terça-feira (16), a comentarista Gisele Soares avaliou a situação de Pazuello. 

“O objeto desse inquérito está equivocado porque não deveria apurar as atitudes do ministro em relação à crise sanitária do Amazonas, e sim apurar todos os agentes que de alguma forma podem ter contribuído para as duas crises sanitárias no Amazonas — aquela primeira crise de abril e maio do ano passado e essa de janeiro”, disse Gisele.

"O ministro não é só do Amazonas, é de todo o Brasil. Então, o que se deve investigar são todos aqueles que estavam envolvidos. Por que essa investigação começou de forma equivocada? Porque mais uma vez os partidos nanicos, os de oposição, que não têm representatividade no Congresso Nacional, usam a sua fórmula mágica de ir até a PGR ou diretamente ao STF e exigir por meio de ações judiciais que atuem como verdadeiros agentes de oposição. Aí, instauram esses inquéritos equivocados que não ajudam a esclarecer efetivamente quais são os problemas e nem auxiliam na busca de soluções.”

O Liberdade de Opinião tem a participação de Sidney Rezende e Alexandre Garcia. O quadro vai ao ar diariamente na CNN.

 

A comentarista Gisele Soares no quadro Liberdade de Opinião
A comentarista Gisele Soares no quadro Liberdade de Opinião
Foto: CNN (16.fev.2021)

As opiniões expressas nesta publicação não refletem, necessariamente, o posicionamento da CNN ou seus funcionários.

(Texto publicado por Natália Flach)