Médica defende vacinação prioritária em regiões mais críticas de contágio

Ministro da Saúde Eduardo Pazuello deve entregar na quarta-feira (17) uma nova estratégia de imunização contra a Covid-19 para o país

Da CNN, em São Paulo
16 de fevereiro de 2021 às 15:10

Em entrevista à CNN nesta terça-feira (16), a médica pediatra Isabella Ballalai, vice-presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações, afirmou que a prioridade deve ser vacinar a população brasileira contra a Covid-19 que está no “caos”. 

Segundo a CNN apurou, o ministro da Saúde Eduardo Pazuello deve entregar na quarta-feira (17) uma nova estratégia de imunização para o país. O objetivo é focar em estados que estejam com o sistema de saúde comprometido por conta das novas cepas do coronavírus.

“Na realidade o que vivemos é uma falta de vacina suficiente para atender o grupo de risco. Com a falta de vacina, tem que se priorizar para evitar mortes. Entendo que a partir daí vem essa estratégia de dar um foco maior onde tem mais mortes e falta de estrutura para salvar vidas”, avaliou a Ballalai.

“A prioridade é onde tem o caos total, onde temos pessoas morrendo por falta de atendimento, de oxigênio e uma estrutura que não está dando conta [de atender] o número de casos, independentemente de variante ou não.”

Segundo auxiliares do ministro Pazuello, a proposta é começar pelo estado do Amazonas e imunizar não só os grupos prioritários, mas toda a população a partir dos 18 anos de idade. De acordo com a nova estratégia, toda a região Norte do país seria vacinada primeiro.

Ainda de acordo com a apuração da CNN, o cronograma que a pasta deve apresentar aos governadores mostra que os estados serão totalmente vacinados na seguinte ordem: Amazonas, Roraima, Acre, Amapá, Rondônia e Pará. 

Profissional de saúde em atendimento durante campanha de vacinação em Brasília
Foto: Marcelo Casa Jr/Agência Brasil