Saúde distribui vacinas de Oxford a estados nesta quarta-feira

Dois milhões de doses do imunizante chegaram ao Brasil na terça (23)

Iuri Corsini*, da CNN, no Rio de Janeiro
24 de fevereiro de 2021 às 13:17
Vacina de Oxford
Duas milhões de doses da vacina de Oxford/AstraZeneca contra a Covid-19 chegam ao Brasil
Foto: Reprodução/CNN (23.fev.2021)

As doses da vacina Oxford/AstraZeneca recebidas pela Fiocruz na terça-feira (23), no Rio de Janeiro, já estão no depósito mantido pelo Ministério da Saúde na cidade. O calendário de distribuição também foi divulgado e as vacinas seguem ainda nesta quarta-feira (24) para os demais estados. 

O maior número de doses vai para São Paulo (480,5 mil). Minas Gerais aparece em segundo lugar, com 220 mil, seguido pelo Rio de Janeiro. O estado onde o imunizante foi analisado e rotulado receberá cerca de 10% da carga de dois milhões de doses: 196 mil. Essa distribuição está prevista para acontecer até o fim do dia. 

Já Amazonas, Acre e Pará, três dos estados que mais estão sofrendo com os efeitos da crise provocada pelo coronavírus, receberão mais doses que o previsto pelo PNI, em relação à proporção populacional. Além dessas, eles receberão outras, oriundas de um "fundo estratégico". 

Essa é a mesma estratégia usada com doses da Coronavac, conforme informação antecipada pelo analista da CNN Igor Gadelha. Amazonas ficará com 70% das doses do fundo, seguido por Pará (20%) e Acre (10%). Cada um desses estados receberá, no total, respectivamente, um total de 78 mil, 68 mil e 13,5 mil doses da vacina de Oxford.

A intenção com esses dois milhões de doses é vacinar 8% dos trabalhadores de saúde dos estados do Acre, Amazonas e Pará; parte das populações indígenas dos estados de Ceará, Rio Grande do Norte e Paraíba; e 100% da população entre 85 e 89 anos de todos os estados brasileiros, menos os estados de Rondônia, Amazonas, Amapá e Tocantins, que não receberão imunizantes para este público alvo.

* Sob supervisão de Stéfano Salles