Com novas doses, vacinação de profissionais da saúde chegará a 95%, diz governo

Previsão está em informe técnico do Ministério da Saúde de sexta-feira (19); remessa deve permitir vacinação de 78% das pessoas com entre 70 e 74 anos

Murillo Ferrari, da CNN, em São Paulo
20 de março de 2021 às 14:10
Profissional prepara vacina contra Covid-19 para aplicação no Rio de Janeiro
Profissional prepara vacina contra Covid-19 para aplicação no Rio de Janeiro
Foto: Delmiro Júnior/Agência O Dia/Estadão Conteúdo (19.mar.2021)

Com as quase 5 milhões de doses de vacinas contra Covid-19 recebidas nesta semana da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e do Instituto Butantan, o Ministério da Saúde espera que a imunização dos profissionais da saúde em todo o país chegue a 95%.

A previsão está presente em um informe técnico do Ministério da Saúde publicado na sexta-feira (19). Até o balanço anterior, a pasta contabilizava a vacinação de 91,3% deste público-alvo.

Além disso, o governo espera que as novas doses também permitam a totalização da vacinação de povos e comunidades tradicionais ribeirinhas e a aplicação de doses em 63% do público-alvo entre povos e comunidades tradicionais quilombolas.

Considerando possíveis dificuldades logísticas para o atendimento desses grupos, a vacinação será realizada com doses da AstraZeneca/Fiocruz que possui um intervalo de 12 semanas entre as doses, “facilitando o cumprimento do esquema vacinal”, segundo o relatório.

“Neste sentido, as doses pendentes (37%), necessárias à complementação de 100% do grupo "Povos e Comunidades Tradicionais Quilombola", serão entregues na próxima distribuição desta vacina, prevista entre os dias 22 e 26/março de 2021”, diz o documento.

Outro grupo que deve ser amplamente beneficiado com as remessas de imunizantes são as pessoas com entre 70 e 74 anos, cuja imunização em todo o país deve saltar de 13%, no balanço divulgado na terça-feira (16) pela Saúde, para 78%, de acordo com a última previsão.

Esse quantitativo de doses, segundo o governo, já foram suficientes para vacinar 100% das pessoas com mais de 75 anos que procuraram os postos de saúde do país, além da totalidade de povos indígenas vivendo em terras indígenas, de pessoas com mais de 18 anos institucionalizadas e de idosos com 60 anos ou mais institucionalizados.

“Já se tem viabilizada a entrega de um total aproximado de 29,7 milhões de doses, das quais 5 milhões da vacina AstraZeneca/Fiocruz e cerca de 24,7 milhões da vacina Sinovac/Butantan, com o alcance de aproximadamente 20,6 milhões de pessoas”, diz o documento elaborado pela Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde.