'Temos que aumentar imediatamente o número de vacinados', diz David Uip

Infectologista fala da mudança no perfil dos internados em estado grave e deseja sorte ao novo ministro da Saúde

Produzido por Layane Serrano, da CNN, em São Paulo
24 de março de 2021 às 22:04

A principal arma para diminuir os milhares de casos e mortes por Covid-19 no Brasil é agilizar a vacinação da população, afirmou nesta quarta-feira (24) - dia em que o país ultrapassou a marca de 300 mil mortos pela doença -, em entrevista à CNN, o infectologista David Uip. 

"É um momento realmente muito difícil; aumenta o número de infectados, de mortes e a pressão em todo o serviço de saúde, público e privado. O que é fundamental: temos que aumentar imediatamente o número de vacinados", avaliou o infectologista.

"O problema do Brasil não é vacinar, é ter vacina"

David Uip, infectologista


Uip analisou também o colapso no sistema de saúde brasileiro, e afirmou que não é fácil abrir novos leitos de terapia intensiva. "Você não cria uma UTI do dia para a noite: tem a planta física, o mobiliário, os aparelhos, mas precisa de gente treinada. Uma UTI mal formada é pior que não ter UTI."

O infectologista David Uip (24.mar.2021)
Foto: Reprodução/CNN

Uip comentou também o que espera do novo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. "Desejo muita sorte, lucidez e luz ao novo ministro; a tarefa dele é desafiadora. Temos que dar espaço e tempo para ele tomar as ações, só que, nesse momento, são todas para ontem."

O infectologista apontou uma mudança de perfil nos internados em estado grave por causa da Covid-19, e pediu que a população colabore com as medidas restritivas.

"Não vejo mais cabelo branco, estou vendo jovens internados. As pessoas precisam entender a gravidade"

David Uip, infectologista


"O que causa espanto é o indivíduo só acreditar nisso quando tem um parente adoecido. Fico pasmo de as pessoas ainda não acreditarem na gravidade do momento que estamos passando. Não subestime a gravidade da doença", pediu o médico.