Problema não é aprovar vacinas, mas ter as doses, diz infectologista

“Hoje nosso problema é o cronograma de chegada de vacinas.  Temos apenas 27 milhões de doses para abril," disse o infectologista

Produzido por Renata Souza*, da CNN, em São Paulo (supervisionada por Elis Franco)
31 de março de 2021 às 16:36

Apesar da Anvisa ter aprovado a vacina da Janssen em caráter emergencial nesta quarta-feira (31), o infectologista Julio Croda, pesquisador da Fiocruz, disse que o momento o foco nas vacinas no Brasil é para a obtenção de doses.

“Hoje nosso problema é o cronograma de chegada de vacinas.  Temos apenas 27 milhões de doses para abril. Faltou habilidade de negociação no 2º semestre de 2020, que era o momento que deveríamos ter feito isso,” disse Croda.

“Precisamos vacinar 90% da população para ter imunização via vacinação. Temos capacidade de vacinar 1 milhão por dia, 2 milhões ou até mais se usarmos farmácias e instituições privadas, mas nosso limitador é a vacina.”

 

Croda também ressaltou que alguns contratos firmados pelo governo federal até o momento não vão trazer doses suficientes para o país até o fim do primeiro semestre e que por conta disso será necessário que sejam negociadas outras alternativas para trazer vacinas para o Brasil.

 

“Só temos dois contratos e eles não entregam doses suficientes até julho, então ficamos limitados. Também não sei sobre a capacidade do setor privado de negociar quantitativo suficiente para chegar a vacina no primeiro semestre. Temos que buscar alternativas, como comprar doses de países com excedente.”

Profissional de saúde prepara dose da vacina da AstraZeneca contra Covid-19
Foto: Kai Pfaffenbach/Reuters