Facebook e Instagram terão selo sobre tratamentos sem comprovação científica

De acordo com anúncio, redes utilizarão dados da OMS para apontar possíveis riscos de tratamentos sem comprovação contra Covid-19

Da CNN, em São Paulo
13 de abril de 2021 às 20:26 | Atualizado 16 de abril de 2021 às 10:49
Ilustração com logo do Facebook
Empresas lideradas por Mark Zuckemberg reforçam informações sobre Covid-19
Foto: Johanna Geron/Reuters

Em breve, conteúdos sobre tratamentos sem comprovação científica contra a Covid-19 receberão um selo de alerta no Facebook e Instagram. De acordo com o anúncio feito pelo grupo liderado por Mark Zuckerberg o rótulo utilizará como fonte dados da Organização Mundial de Saúde (OMS). 

Além do idioma inglês, os alertas serão lançados em português, espanhol, francês, indonésio e árabe em todo o mundo. O comunicado acompanhará postagens específicas com as palavras: "Alguns tratamentos contra a Covid-19 não aprovados podem causar danos graves", de maneira semelhante ao selo que já oferece mais informações sobre a doença. 

Ainda segundo a empresa, conteúdos que tragam informações comprovadamente falsas sobre a pandemia ou a infecção são removidas das plataformas. Para monitorar, o Facebook possui agências verificadoras de fatos que observam os conteúdos e podem reduzir o alcance das publicações. 

A gigante de tecnologia também investe no incentivo à vacinação, especialmente nos Estados Unidos - único país onde as ferramentas estão disponíveis por enquanto. Desde março deste ano, usuários podem consultar diretamente na plataforma informações como data e local onde serão vacinados contra a infecção causada pelo coronavírus.