Brasil registra 3.459 mortes em 24 h e passa das 360 mil vítimas por Covid-19

País já soma mais de 13 milhões de contaminações pela doença

Anna Gabriela Costa, da CNN, em São Paulo
14 de abril de 2021 às 17:55 | Atualizado 15 de abril de 2021 às 00:23

Nas últimas 24 horas, o Brasil registrou 3.459 mortes e 73.513 novos casos de infectados pelo novo coronavírus. Com a atualização dos dados nesta quarta-feira (14), o país passa a marca das 360.000 vítimas da pandemia.

Segundo dados do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), o Brasil já possui mais de 13.673.507 infectados pelo novo coronavírus e 361.884 mortes.

O estado de São Paulo é o mais afetado pela pandemia no país nesta quarta-feira (14). Segundo dados do governo, foram registradas 1.095 mortes nas últimas 24 horas. Com essa atualização, o estado passa de 85 mil vítimas fatais da doença, além de mais de 2 milhões de infectados.

Depois de São Paulo, os estados de Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Paraná e Bahia lideram, respectivamente, em números de casos e mortes causadas pela Covid-19. 

Cemitério Nossa Senhora Aparecida, em Manaus, durante pandemia da Covid-19
Foto: Aguilar Abecassis/Photopress/Estadão Conteúdo (5.mar.2021)

 

Vacinação

O governador de São Paulo, João Doria, anunciou nesta quarta-feira a ampliação da aplicação de vacinas para a faixa etária entre 60 e 64 anos

No dia 29 de abril, a campanha começa a vacinar pessoas de 63 e 64 anos. A partir do dia 6 de maio é a vez dos idosos com idades entre 60 e 62 anos tomarem a primeira dose da vacina. O governo do estado estima que mais de 2,4 milhões de pessoas serão vacinadas nesta nova fase do programa.

Já em âmbito nacional, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou nesta quarta-feira que o governo antecipará o recebimento de doses da vacina da Pfizer contra a Covid-19 até o mês de junho, totalizando 15,5 milhões de doses do imunizante.

"Trago para o senhores uma boa notícia: a antecipação de doses da vacina da Pfizer, fruto de ação direta do presidente da República, Jair Bolsonaro, com o principal executivo da Pfizer, que resulta em 15,5 milhões da Pfizer já no mês de abril, maio  junho".