Com recorde na pandemia, Rio de Janeiro registra 466 mortes por Covid-19

Estado teve no sábado (17) o maior número diário de vítimas do novo coronavírus; ao todo, são 41.162 vidas perdidas para a doença

Iuri Corsini, da CNN, no Rio de Janeiro
18 de abril de 2021 às 14:49 | Atualizado 18 de abril de 2021 às 15:20

 

Com 446 óbitos registrados nas últimas 24 horas, o estado do Rio de Janeiro registrou no sábado (17) novo recorde de mortes diárias por Covid-19 desde o início da pandemia.

O número foi divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde e ultrapassou o recorde anterior, de 411 mortes, registrado em 3 de abril. Até o momento, o RJ já contabiliza 41.162 vidas perdidas pelo novo coronavírus. 

Além disso, com os 1.659 casos confirmados da doença pela secretaria, o Rio de Janeiro já soma 699.422 infecções pelo novo coronavírus e é o 7º na comparação nacional.

Também no sábado, foram contabilizadas 316 pessoas na fila por um leito para atendimento de Covid-19, sendo 259 para leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 57 para vagas de enfermaria. É o menor número de pessoas na fila de espera desde 15 de março. 

A taxa atual de ocupação média de leitos no estado é de 88% para UTI e 71% para enfermaria. Ao menos 19 municípios fluminenses estão com as vagas de UTI entre 90% e 100% preenchidas.

Enterro de vítima da Covid-19 no Rio de Janeiro
Enterro de vítima da Covid-19 no Rio de Janeiro
Foto: Ricardo Moraes (18.mai.2020)

As 14 cidades com a capacidade de leitos de UTI completamente esgotada são: Barra do Piraí, Bom Jesus do Itabapoana, Itaguaí, Itaperuna, Miguel Pereira, Miracema, Nova Friburgo, Paraíba do Sul, Rio das Ostras, Sapucaia, Saquarema, Tanguá, Teresópolis e Três Rios.

A capital fluminense atualmente está com 89% da taxa de ocupação para leitos de UTI e 70% em relação à taxa de ocupação de leitos de enfermaria.