Mais de 600 indígenas morreram de Covid-19 no Brasil

Dados são do boletim epidemiológico da Secretaria Especial de Saúde Indígena

Carol Queiroz Da CNN, em Manaus
18 de abril de 2021 às 12:27

Mais de 600 indígenas morreram de Covid-19 no Brasil desde o começo da pandemia em 2020, segundo o boletim epidemiológico da Secretaria Especial de Saúde Indígena.

Deste total de mortes, 124 foram registradas no Amazonas, estado que concentra a maior parte das tribos brasileiras.

De acordo com o último boletim da Secretaria Especial de Saúde Indígena, o Amazonas tem mais de 8.500 casos confirmados de Covid-19 entre os índios.

A população indígena está desde janeiro dentro do grupo prioritário do Programa Nacional de Imunização. No entanto, segundo um levantamento da Fundação de Vigilância em Saúde, o estado do Amazonas vacinou 73% dos índios com a primeira dose e apenas 53% tomaram, também, a segunda.

Além da dificuldade logística para a chegada das vacinas que devem ir até as aldeias e áreas remotas, existe o agravante das notícias falsas que chegam até os indígenas e que os desencorajam a aceitar o imunizante. Atualmente, um trabalho contra a desinformação vem sendo feito por lideranças e associações a fim de incentivá-los a se proteger contra o novo coronavírus.