Brasil registra 1.024 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas

Estado de São Paulo passou de três milhões de casos da doença desde o começo da pandemia

Gregory Prudenciano, da CNN, em São Paulo
09 de maio de 2021 às 18:08 | Atualizado 09 de maio de 2021 às 18:55
Enterro de vítima da Covid-19 no Rio de Janeiro
Enterro de vítima da Covid-19 no Rio de Janeiro
Foto: Ricardo Moraes (18.mai.2020)

Nas últimas 24 horas, o Brasil registrou mais 1.024 mortes por Covid-19, de acordo com boletim divulgado neste domingo (9) pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass). No total, 422.340 pessoas já morreram no país em decorrência da Covid-19 desde o início da pandemia.

Ainda segundo o Conass, o Brasil identificou nas últimas 24 horas mais 38.911 casos de Covid-19, levando a um total de 15.184.790 infecções confirmadas desde que a pandemia começou.  

Com os novos números, a média-móvel de óbitos nos últimos sete dias ficou em 2.100, que vem caindo desde o dia 29 de abril, quando ficou em 2.526 óbitos. O pico, desde o início da pandemia, foi em 12 de abril, quando a média-móvel de sete dias ficou em 3.124 mortes. 

Por outro lado, a mesma métrica aplicada aos casos de Covid-19 vem subindo. Neste domingo, ficou em 61.411 novos casos por dia, alta constante desde 5 de maio, quando o número era de 58.413.

O estado do Rio de Janeiro é a unidade da federação com a maior taxa de letalidade do país: 5,6% dos casos confirmados (786.087) terminaram em óbito (46.427). As menores taxas de letalidade, de 1,5%, são de Santa Catarina e Amapá, seguidos por Tocantins e Roraima, ambos com 1,6%. 

São Paulo tem mais de três milhões de casos da Covid-19

Depois que passar da marca de 100 mil mortes por Covid-19 no sábado (8), o estado de São Paulo agora tem mais de três milhões de casos da doença. 

Segundo o boletim Covid-19 do Estado de São Paulo, já são 3.003.067 casos e 100.799 óbitos. 

Foram 73 dias para o estado sair dos dois milhões de casos e chegar a três milhões, enquanto o tempo entre as marcas de um milhão de casos e dois milhões de infecções foi de 143 dias. 

O painel do Centro de Pesquisa sobre o novo coronavírus da universidade americana John Hopkins mostra que, se fosse um país, São Paulo seria o 12º no mundo no número de casos de Covid-19. O estado tem mais casos que países como Colômbia, Polônia e México, por exemplo.

Ainda neste domingo, a Secretaria Municipal de Saúde da cidade de São Paulo informou que as doses das vacinas da Pfizer se esgotaram no município. No total, a capital paulista recebeu 135.720 doses do imunizante para vacinas idosos entre 60 e 62 anos. No entanto, o público estimado nessa faixa etária é de 371 mil pessoas. 

Em números absolutos, São Paulo é o estado com mais casos de Covid-19 no Brasil. Na sequência aparecem Minas Gerais (1.415.614), Rio Grande do Sul (1.007.895), Paraná (984.613) e Bahia (930.593).