Rio de Janeiro retoma vacinação com doses da Coronavac

Na capital e em mais três municípios, 80 mil pessoas estão com doses atrasadas

Cleber Rodrigues, da CNN, no Rio de Janeiro
15 de maio de 2021 às 12:21
Frasco com Coronavac, vacina contra Covid-19
Frasco com Coronavac, vacina contra Covid-19
Foto: Vincent Bosson/Fotoarena/Estadão Conteúdo (19.mar.2020)

O estado do Rio de Janeiro retomou oficialmente a vacinação com doses da Coronavac, o imunizante estava em falta em pelo menos sete cidades.

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, todos os 92 municípios fluminenses já receberam o lote com mais de 184 mil doses da Instituto Butantan. 90 mil ficaram na capital e as demais foram divididas para o restante do estado.

De acordo com o governo do estado, 20 mil doses do imunizante foram reservadas para gestantes e puérperas com comorbidades. Segundo levantamento da CNN, no Rio, Nova Iguaçu, São Gonçalo e São João de Meriti cerca de 80 mil pessoas estão com a segunda dose da Coronavac atrasada. Metade desse público, só na capital.

Com a chegada do imunizante e a retomada da vacinação ontem (14), o secretário de saúde Daniel Soranz afirmou que o município deve zerar a fila de espera pela doses do Butantan.  

Em outras cidades como Nova Iguaçu, onde 22 mil pessoas não tomaram a dose dentro do prazo, a vacinação será retomada na segunda-feira (17).

Na semana passada a prefeitura do Rio divulgou um calendário vacinal, que prevê a imunização de toda a população acima dos 18 anos até outubro. Até o momento, o índice de pessoas vacinadas com a 1° dose na capital é de 26%, enquanto o estado tem 20% da população vacinada.

Fiocruz entrega novo lote ao Ministério da Saúde

Na sexta-feira (14), a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) divulgou o repasse de 4,7 milhões de doses ao Ministério da Saúde. De acordo com a Fundação, 600 mil doses a mais que o previsto.

Essa é a terceira semana que a instituição consegue superar o quantitativo de doses a serem entregues ao Plano Nacional de Imunizações (PNI). Com as novas doses, a Fiocruz alcançou a marca de 34,9 milhões de vacinas disponibilizadas ao PNI.