'Esperamos que promessas da Saúde sejam executáveis', diz secretário de SP

Mesmo com a interrupção da vacinação na capital paulista nesta terça (22), Jean Gorintcheyn disse à CNN que o cronograma se mantém

Produzido por Elis Franco, da CNN, em São Paulo
21 de junho de 2021 às 21:32

Em entrevista à CNN, o secretário estadual da Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn, confirmou que haverá imunizantes suficientes para cumprir o calendário do Programa Estadual de Imunização (PEI), mas espera que "todas as promessas de vacinas que são dadas pelo Ministério da Saúde sejam claramente executáveis".

"Pode eventualmente ter um certo atraso como aconteceu em algumas localidades por uma questão logística, que rapidamente será redimensionada", disse Gorinchteyn.

A Prefeitura de São Paulo anuncinou a suspensão da vacinação contra a Covid-19 nesta terça-feira (22). O motivo alegado é a falta temporária do imunizante. Já a promessa do governo do estado é vacinar toda a população adulta até o dia 15 de setembro.

"Não podemos frustrar o desejo de cada uma das pessoas em se sentir realmente protegidas", afirmou o secretário estadual de Saúde de São Paulo.

"As pessoas, assim que convocadas, têm o direito e nós o dever de fornecer as doses de vacina." 

O secretário estadual de Saúde de São Paulo Jean Gorinchteyn conversou com a CNN sobre o calendário de vacinação (21.jun.2021)
Foto: Reprodução / CNN