EUA prioriza aula presencial — mesmo sem algumas medidas contra Covid-19

O CDC atualizou suas diretrizes para as escolas hoje, dizendo que professores e alunos completamente imunizados não precisam usar máscaras

Lauren Mascarenhas, da CNN
09 de julho de 2021 às 16:04 | Atualizado 09 de julho de 2021 às 16:19
Escolas nos Estados Unidos
EUA se prepara para reabertura das escolas em setembro
Foto: Christopher Evans/MediaNews Group/Boston Herald via Getty Images

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA atualizou nesta sexta-feira (9) a orientação das escolas Covid-19 para enfatizar que as aulas presenciais são uma prioridade no outono — entre os meses de setembro e novembro no Brasil —, independentemente de todas as medidas de segurança poderem ou não ser implementadas.

No entanto, continua sendo importante continuar a adotar estratégias de segurança, como o uso de máscaras, distanciamento físico e, o mais importante, vacinas para todos os elegíveis.

As escolas que estão prontas para fazer a transição das precauções contra a pandemia à medida que a transmissão na comunidade atinge níveis baixos devem fazer isso gradualmente, disse a agência em um rascunho da orientação obtido pela CNN

"Se as cidades decidirem remover as estratégias de prevenção nas escolas com base nas condições locais, elas devem removê-las uma de cada vez e monitorar de perto (com testes adequados) qualquer aumento nos casos de Covid-19 antes da remoção da próxima estratégia de prevenção", diz o guia, acrescentando que as escolas precisam ser transparentes com as famílias, funcionários e a comunidade ao fazer essa retirada. 

O CDC sugere que as escolas tomem medidas para promover a vacinação contra Covid-19, incluindo:

  • Oferecer vacinas no local
  • Fornecer licença médica remunerada para funcionários se vacinarem
  • Não marcar falta para os alunos se vacinarem.

As vacinas Covid-19 estão disponíveis atualmente para pessoas com 12 anos ou mais nos Estados Unidos.

Em linha com a orientação atual do CDC, a agência recomenda que pessoas não vacinadas com mais de dois anos usem máscara quando estiverem em ambientes fechados, observando que, em geral, as pessoas não precisam usar máscaras ao ar livre. Pessoas totalmente vacinadas geralmente não precisam usar máscaras no país.

O CDC diz que o distanciamento físico deve ser praticado em escolas onde nem todos são vacinados, mas os alunos não devem ser excluídos do aprendizado presencial para manter o distanciamento físico.

A agência está aconselhando as jurisdições a monitorar de perto a transmissão de Covid-19, a cobertura de vacinação, os testes de triagem e os surtos ao tomar decisões sobre as estratégias de prevenção necessárias em sua área.  

"Testes de triagem, ventilação, lavagem das mãos e etiqueta respiratória, ficar em casa quando doente e fazer o teste, rastreamento de contato em combinação com quarentena e isolamento e limpeza e desinfecção também são camadas importantes de prevenção para manter as escolas seguras", diz o guia.

O CDC afirma que a orientação tem como objetivo "complementar, e não substituir, a orientação e as políticas locais".

(Texto traduzido, clique aqui para ler o original em inglês).