Não há evidências para aplicação de terceira dose de vacina, diz infectologista

Pesquisas precisam de mais tempo para resultados mais concretos sobre a necessidade

Da CNN, em São Paulo
17 de julho de 2021 às 21:50

Ainda é cedo para dizer se uma terceira dose da vacina contra a Clovid-19 será necessária aos brasileiros, explica o infectologista, pediatra e presidente do departamento de infectologia da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) Marco Aurélio Safadi à CNN.

"A necessidade de doses de reforço ou revacinações contra a Covid-19 é um terreno em que não há evidencias sólidas, estamos avaliando. Mesmo que se identifique a necessidade, é importante que se compreenda que há uma priorização no Programa Nacional de Imunização (PNI). Estamos ainda construindo conhecimentos sobre a necessidade e em que momento isso deve ser feito", afirma.

O especialista diz o que está sendo avaliado pelos pesquisadores. "O que os estudos estão se propondo a fazer é avaliar a produção de anticorpos frente a uma terceira dose, um ano depois da imunização".

Marco Aurélio Safadi, infectologista, pediatra e presidente do departamento de infectologia da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) (17.Jul.2021)
Foto: Reprodução/CNN