Queiroga: vacinação nas fronteiras cria 'cordão epidemiológico' contra variantes

Ministro da Saúde cumpriu agenda em Foz do Iguaçu e disse que pasta enviará doses extras para estados fronteiriços

Giovanna Galvani, da CNN, em São Paulo*
20 de julho de 2021 às 13:19 | Atualizado 20 de julho de 2021 às 19:13

 

O ministro da Saúde Marcelo Queiroga anunciou, nesta terça-feira (20), que os estados do Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Roraima e Santa Catarina receberão doses extras de vacinas contra a Covid-19 para acelerar imunização de cidades fronteiriças. 

"É uma estratégia, até para que a gente possa conter variantes, criar uma espécie espécie de um cordão epidemiológico vacinando a população fronteiriça, para evitar que variantes de venham outros países possam chegar ao Brasil", declarou o ministro ao cumprir agenda na cidade de Foz do Iguaçu (PR).

O ministro chegou a aplicar doses de vacina em brasileiros com dupla nacionalidade na região, que faz fronteira com o Paraguai e com a Argentina.

"O trânsito dos cidadãos de países vizinhos pode trazer e levar doenças. Por isso, o controle sanitário é necessário para que consigamos ter uma promoção em saúde em padrões que desejamos para o Brasil e para os nossos irmãos da América do Sul", disse Queiroga, segundo divulgações feitas pelo Ministério da Saúde sobre o encontro. 

Segundo a pasta, as doses enviadas para esse objetivo até o momento são o suficiente para vacinar "pelo menos 279 mil brasileiros". No entanto, a pasta não especificou se serão vacinas para a imunização completa.

No Paraná, a remessa já enviada na última semana foi de cerca de 90 mil vacinas, número duficiente para aplicar a primeira dose em todas as pessoas com mais de 18 anos dos municípios de Foz do Iguaçu, Barracão, Guaíra e Santo Antônio do Sudoeste, informou o governo do estado. 

Segundo um levantamento feito pelo Consulado do Paraguai em Foz do Iguaçu, pelo menos 98 mil brasileiros moram no país vizinho, com trânsito intenso pela Ponte da Amizade – o município tem a fronteira mais movimentada do país. 

Variante delta

Segundo o Ministério da Saúde, 110 casos da variante Delta foram identificados e notificados no Brasil. Há seis notificações no Maranhão, uma em Minas Gerais, 13 no Paraná, duas em Goiás, três em São Paulo, duas em Pernambuco e 83 no Rio de Janeiro, diz o último informe da pasta.

Agência CNN apurou que, até esta terça-feira (20), foram aplicadas 124.577.296 doses de vacinas contra a Covid-19 em todo o país. Foram 90.130.721 primeiras doses até o momento. Estão completamente imunizados 34.446.575 brasileiros até agora - pessoas que receberam as duas doses ou o imunizante em dose única da Janssen.   

*Com informações de Julyanne Jucá, da CNN 

Ministro da Saúde Marcelo Queiroga em Foz do Iguaçu
Foto: Reprodução/Twitter