Condado dos EUA tem 1º caso de mosquito da febre do Nilo Ocidental em 2020


Da CNN
04 de setembro de 2020 às 14:13
Mosquitos contraem o vírus ao se alimentarem em pássaros infectados

Os mosquitos contraem o Vírus do Nilo Oriental ao se alimentarem em pássaros infectados

Foto: Jim Gathany - 23.nov.2015 / CDC via Reuters

O Gabinete de Controle de Vetores do condado de Cumberland foi notificado pelo Departamento de Proteção Ambiental da Pensilvânia nessa quinta-feira (3) de que uma amostra de mosquito que testou positivo para o vírus do Nilo Oriental foi coletada recentemente no município de Shippensburg Township.

Esta é a primeira amostra positiva da doença no condado em 2020 dentre as 547 coletadas até agora.

“Já que estamos perto de um lindo feriado, com muitas pessoas celebrando, pedimos a todos os moradores que redobrem os cuidados quando estiverem em ambiente externo”, disse John Bitner, do Gabinete de Controle de Vetores de Cumberland. 

Assista e leia também:
‘Cigarras zumbis’: fungo controla mente de insetos e os obriga a infectar outros
Primeira vespa assassina é capturada no estado de Washington, nos EUA
'Simpsons' previram pandemia e insetos assassinos em 1993; veja outros acertos

Prevenindo a doença

Os moradores podem ajudar a prevenir a disseminação da doença por meio do uso de repelentes, de camisetas de manga longa e calças, tomando cuidado durante o anoitecer (principal momento em que a fêmea do mosquito se alimenta), colocando telas em portas e janelas, eliminando água parada e tratando a água que não pode ser drenada.

Os mosquitos contraem o Vírus do Nilo Oriental ao se alimentarem em pássaros infectados, e transmitem a doença quando picam outro animal ou ser humano, explicou Bitner.

O programa do vírus do Nilo Oriental aplica um Plano Integrado de Administração de Pestes para controlar os mosquitos, limitando os efeitos nas pessoas e no meio ambiente. O Controle de Vetores vai continuar a coletar e monitorar a população de mosquitos e a tratar o habitat aquático para limitar as futuras gerações desses insetos.

Sintomas

O vírus não é transmitido de pessoa para pessoa. Um em cada cinco indivíduos infectados com o vírus do Nilo Oriental desenvolvem uma infecção leve chamada febre do Nilo Oriental, além de dores, febre, erupção cutânea e inchaço dos gânglios linfáticos. Com descanso e hidratação, a maioria dos infectados se recupera em poucos dias.

Menos de 1% das infecções evoluem para uma perigosa Encefalite do Nilo Oriental, que pode levar à morte. Em casos severos, os sintomas são febre alta, dor de cabeça, fraqueza muscular, desorientação, tremores e convulsões. Essa condição requer tratamento médico imediato.

(Texto traduzido, clique aqui e leia o original em inglês.)