TikTok vai limitar declarações prematuras de vitória nas eleições americanas

Plataforma afirmou que vai reduzir distribuição de publicações antes do fim da contagem oficial

Leonardo Lopes*, da CNN, em São Paulo
28 de outubro de 2020 às 14:08 | Atualizado 28 de outubro de 2020 às 14:22
Logo do TikTok
Foto: Mike Blake/Reuters (15.set.2020)


O aplicativo TikTok anunciou, nesta quarta-feira (28), que irá reduzir a distribuição de postagens que declarem vitória nas eleições presidenciais dos Estados Unidos antes que a contagem oficial dos votos seja finalizada. As eleições ocorrem no dia 3 de novembro.

Leia também:

TikTok atualiza políticas de conteúdo contra desinformação nas eleições dos EUA

TSE firma parceria com Twitter e TikTok para combater notícias falsas nas eleições municipais brasieiras

De acordo com o diretor de Segurança do TikTok, Eric Han, o aplicativo limitará esse tipo de publicações enquanto o resultado oficial não for reportado pela agência de notícias Associated Press.

Com foco no dia da eleição, o TikTok também anunciou que trabalhará em parceria com agências de checagem de fatos. "Por precaução, se as alegações não puderem ser verificadas ou a verificação dos fatos for inconclusiva, limitaremos a distribuição do conteúdo", declarou a empresa em nota. 

O aplicativo disponibilizará um "Guia de Eleições" com informações sobre locais de votação, documentos obrigatórios e outros requisitos para o registro do voto. O guia também poderá direcionar o usuário para o site da Comissão de Assistência Eleitoral dos EUA.

"Embora o TikTok não seja um aplicativo construído em torno de debates políticos ou notícias em tempo real, queremos ter certeza de que estamos apoiando nossa comunidade com acesso a informações oficiais se eles estiverem tendo conversas relevantes em nosso aplicativo", afirmou o TikTok.

(*Sob supervisão de Bianca Camargo)