Em carta aberta, astrofísico Neil deGrasse Tyson exalta ciência brasileira


Carolina Figueiredo*, da CNN
31 de outubro de 2020 às 20:04 | Atualizado 31 de outubro de 2020 às 20:06
O astrofísico Neil deGrasse Tyson

O astrofísico Neil deGrasse Tyson

Foto: Divulgação/Hayden Planetarium

"Vocês tem os recursos e o legado para liderar toda a América Latina, se não o mundo, no que um país do futuro deveria ser — no que um país do futuro deveria aspirar a ser", diz o famoso astrofísico Neil deGrasse Tyson sobre o Brasil em uma carta aberta publicada em seu site na sexta (31).

Exaltando o potencial da ciência brasileira, Tyson questiona o porquê de o conhecimento brasileiro não receber o devido destaque. Citando que o Brasil é berço de Santos-Dumont, que inventou o avião; do primeiro astronauta sul-americano a ir ao espaço, que é o atual ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes; da produtora de aeronaves Embraer e de um setor de agricultura repleto de tecnologia, o astrofísico pergunta por que o país não alardeia pelo mundo a "tecnologia brasileira".

Veja também:

'Não investimos no principal, que são as pessoas', diz educadora Priscila Cruz

Bolsonaro cria ‘Estratégia de Desenvolvimento’ do Brasil até 2031; veja metas

Relembrando os níveis baixos da educação brasileira, o cientista sugere que, se o Brasil apoiar suas indústria de ciência, tecnologia, engenharia e matemática, "os sonhos dos alunos em toda a cadeia educacional não terão limites". 

No início da carta, Tyson afirma que nunca teve a oportunidade de vistar o Brasil, mas que tem pensado com bastante frequência sobre o país. 

Pelo Twitter, o ministro Pontes respondeu dizendo que "amou" a carta de Tyson. Em vídeo, ele convidou o cientista para conversar e ajudar a promover a ciência no Brasil. 

O texto foi escrito originalmente em 10 de setembro e publicado no site do Planetário Hayden, instituição pública norte-americana dirigida pelo astrofísico, mas viralizou no Twitter após Tyson publicar o texto na rede. 

(*Sob supervisão de Bruno Oliveira)