Venda de carros elétricos no Brasil cresce 60% em 2020

Números são ainda maiores quando comparados a 2018; cerca de 38 mil veículos eletrificados circulam no país, segundo associação do setor

Da CNN, em São Paulo
28 de novembro de 2020 às 22:25 | Atualizado 28 de novembro de 2020 às 22:25


O mercado de venda de carros elétricos no Brasil teve um aumento de 60% em relação a 2019. Alheio à pandemia do novo coronavírus, o setor bateu recorde este ano. De acordo com a Associação Brasileira do Veículo Elétrico (ABVE) quando comparado a 2018, o crescimento foi de 378%.

A previsão da ABVE é de fechar o ano com 19 mil veículos elétricos vendidos no país. Apesar do crescimento, o mercado de carros elétricos ainda é tímido no Brasil em comparação a outros países, como a China, que já faz um maior uso da tecnologia, ou o Reino Unido, que anunciou a intenção de banir a venda de carros novos híbridos ou movidos a gasolina e diesel a partir de 2030.

Leia também
Empresa chinesa lança carro elétrico que pode ser controlado pelo passageiro
Baterias de carros elétricos pegam fogo e podem afastar compradores
Reino Unido vai banir venda de carros movidos a gasolina em 2030

Carro elétrico sendo carregado (28.nov.2020)
Foto: Reprodução/CNN

 
Na cidade de São Paulo, há incentivos para o motorista, como isenção de rodízio e reembolso de parte do IPVA. Mas o preço ainda é muito alto: um carro 100% elétrico, carregado numa tomada e que não faz ruído, custa no mínimo R$ 200 mil, por conta dos impostos e da bateria.

Em nota, o Ministério da Economia disse que vem implementando uma série de medidas para o incremento da utilização de veículos mais eficientes energeticamente, como redução do imposto de importação e a possibilidade de projetos de investimento para produção desses automóveis no Brasil.

(Publicado por Amauri Arrais)