Nova lei de proteção de dados e a vulnerabilidade das informações na rede

Da CNN, em São Paulo
10 de dezembro de 2020 às 05:30

No mesmo ano em que entra em vigor a Lei Geral de Proteção de Dados, o Ministério da Saúde protagoniza dois grandes vazamentos de informações pessoais de pacientes. O primeiro deles revelou os dados de 16 milhões de pessoas que tiveram Covid-19, entre eles o presidente Jair Bolsonaro e o governador do Estado de São Paulo, João Doria. O segundo foi ainda maior, e tornou públicas informações como nome, endereço e até RG de mais de 200 milhões de brasileiros cadastrados no SUS. 

Afinal de contas, como instituições públicas e privadas podem ser responsabilizadas pelo vazamento de dados? Elas já respondem à lei de proteção de dados? Neste episódio de E Tem Mais, Monalisa Perrone conversa com o perito em informática, tecnologia e crimes cibernéticos José Milagre e com a advogada especialista em direito digital Gisele Truzzi, que ajudam a entender quais procedimentos adotar para proteger os dados pessoais, e como agir caso tenha essas informações vazadas. 

Leia e assista também:
16 milhões de pacientes de Covid-19 têm dados expostos; Saúde investiga
Especialistas debatem sobre vazamento e proteção de dados na internet
 
Conheça os podcasts da CNN Brasil:

5 Fatos

Abertura de Mercado 

Horário de Brasília 

Na Palma da Mari 

O Que Eu Faço? 

Todo o conteúdo da grade digital da CNN Brasil é gratuito.

O podcast E Tem Mais é publicado de segunda a sexta, sempre no início da manhã
Foto: CNN Brasil

(Publicado por Amauri Arrais)