Conjunção planetária: veja Vênus, Marte e a lua no mesmo céu nesta madrugada

Caso o céu esteja limpo, fenômeno poderá ser visto até quarta-feira (14)

Sarah Molano e Ashley Strickland, da CNN
12 de julho de 2021 às 21:41
Céu com a Vênus, Marte e a lua
O objeto mais brilhante no céu noturno, a lua é mostrada ladeada por três planetas: Vênus (abaixo); Marte, logo acima da lua; e Júpiter (topo)
Foto: Alan Dyer/VWPics/Universal Images Group/Getty Images

Os observadores do céu terão um tratamento (inter) estelar esta semana. Olhe para cima e você terá uma vista deslumbrante de Vênus, Marte e a lua nas noites de segunda (12) e terça-feira (13), de acordo com a EarthSky.

Vênus e Marte estiveram se movendo em direção um ao outro durante todo o fim de semana, culminando em seu encontro mais próximo durante a madrugada de terça-feira por volta das 4 da manhã (horário de Brasília).

Visto da Terra, os planetas parecerão apenas meio grau -- ou apenas a largura de um dedo -- separados, segundo a NASA. Este encontro de planetas no céu é conhecido como conjunção planetária.

Isso é apenas uma ilusão, é claro, porque os dois planetas estão extremamente distantes um do outro na realidade.

"Mesmo durante esta conjunção, eles ainda estarão a muitos milhões de quilômetros de distância", disse Giada Arney em um vídeo no site da NASA. "Mas, do nosso ponto de vista aqui na Terra, eles parecerão estar próximos."

Arney é um cientista espacial de pesquisa no Goddard Space Flight Center da NASA e a investigadora principal adjunta da missão DAVINCI + a Vênus.

DAVINCI + significa Deep Atmosphere Venus Investigation of Noble gases, Chemistry, and Imaging Plus.

Uma vez que este momento coincide com o retorno da lua jovem ao céu noturno, a conjunção de Vênus e Marte aparecerá ao lado de uma estreita lua crescente que é apenas 10% iluminada.

A maioria dos observadores será capaz de ver os três corpos celestes nas noites de segunda e terça-feira, de acordo com a NASA. Os espectadores podem olhar para o oeste cerca de 45 minutos após o pôr do sol para ver o evento nessas noites, mas ele pode ser visto até 14 de julho se o céu estiver limpo.

Vênus, o mais próximo da Terra e o planeta mais brilhante do céu noturno, aparecerá ligeiramente acima do planeta vermelho. Marte, o planeta da guerra, mitologicamente falando, será muito menor e mais escuro em comparação com o brilhante Vênus, o planeta do amor.

Primeiro, procure o resplandecente Vênus, depois mude os olhos um pouco para baixo em busca do ponto menor que é Marte.

Vênus e Marte estão no céu noturno em julho, aproximando-se lentamente e, eventualmente, passando um pelo outro. Vênus começou o mês abaixo de Marte e está se movendo para cima e para longe do sol poente à medida que o planeta vermelho cai e se aproxima do sol poente.

O planeta vermelho é mais visível no início de julho e se torna mais difícil de detectar com o passar do mês, de acordo com a EarthSky. Você provavelmente não verá nada em agosto. Vênus, no entanto, permanecerá no céu noturno pelo resto do ano, atingindo seu maior brilho em 4 de dezembro junto com a lua nova.

A conjunção é apenas um dos eventos espetaculares que você pode assistir no céu noturno este ano.

Aqui está o que mais você pode esperar em 2021.

Luas cheias

Típico de um ano normal, 2021 tem 12 luas cheias. (Houve 13 luas cheias no ano passado, duas das quais em outubro.)

Aqui estão todas as luas cheias restantes neste ano e seus nomes, de acordo com o Almanaque do Velho Fazendeiro:

23 de julho -- Lua de cervo

22 de agosto -- Lua de esturjão

20 de setembro -- Lua da colheita

20 de outubro -- Lua do caçador

19 de novembro -- Lua do castor

18 de dezembro -- Lua fria

Certifique-se de verificar os outros nomes dessas luas também atribuídos às suas respectivas tribos nativas americanas.

Eclipses solares e lunares

Este ano, haverá mais um eclipse do sol e outro eclipse da lua, de acordo com o Almanaque do Velho Fazendeiro.

Em 19 de novembro ocorrerá um eclipse parcial da lua, e os observadores do céu na América do Norte e no Havaí podem vê-lo entre 2h00 e 8h06 (horário de Brasília).

E o ano terminará com um eclipse total do sol em 4 de dezembro. Não será visível na América do Norte, mas aqueles nas Ilhas Malvinas, no extremo sul da África, na Antártida e no sudeste da Austrália serão capazes de localizá-lo.

Planetas visíveis

Os observadores do céu terão múltiplas oportunidades de localizar os planetas em nosso céu durante certas manhãs e noites ao longo de 2021, de acordo com o Almanaque do Velho Fazendeiro.

É possível ver a maioria deles a olho nu, com exceção do distante Netuno, mas binóculos ou um telescópio fornecerão a melhor visão.

Mercúrio parecerá uma estrela brilhante no céu da manhã de 27 de junho a 16 de julho e de 18 de outubro a 1 de novembro. Ele brilhará no céu noturno de 31 de agosto a 21 de setembro e de 29 de novembro a 31 de dezembro.

Vênus, nosso vizinho mais próximo no sistema solar, aparecerá no céu ocidental ao anoitecer nas noites até 31 de dezembro. É o segundo objeto mais brilhante em nosso céu, depois da lua.

Marte faz sua aparição avermelhada no céu da manhã entre 24 de novembro e 31 de dezembro, e será visível no céu noturno até 22 de agosto.

Júpiter, o maior planeta do nosso sistema solar, é o terceiro objeto mais brilhante do nosso céu. Ele estará em exibição no céu da manhã até 19 de agosto. Procure-o à noite, de 20 de agosto a 31 de dezembro -- mas estará mais claro de 8 de agosto a 2 de setembro.

Os anéis de Saturno são visíveis apenas através de um telescópio, mas o próprio planeta ainda pode ser visto a olho nu nas manhãs até 1º de agosto e à noite de 2 de agosto a 31 de dezembro. Ele terá seu brilho máximo durante os primeiros quatro dias de Agosto.

Binóculos ou um telescópio o ajudarão a detectar o brilho esverdeado de Urano nas manhãs até 3 de novembro e à noite de 4 de novembro a 31 de dezembro. Ele estará mais claro entre 28 de agosto e 31 de dezembro.

E nosso vizinho mais distante no sistema solar, Netuno, será visível através de um telescópio nas manhãs até 13 de setembro e durante as noites de 14 de setembro a 31 de dezembro. Ele estará com mais brilho entre 19 de julho e 8 de novembro.

(Texto traduzido, clique aqui e leia o original em inglês).