Mesmo com permissão para reabrir, pontos turísticos do Rio continuam fechados


Estadão Conteúdo
17 de julho de 2020 às 21:31 | Atualizado 17 de julho de 2020 às 21:48

O Rio de Janeiro iniciou nesta sexta-feira (17) mais uma etapa de seu processo de flexibilização do isolamento social. A nova fase permite a reabertura de pontos turísticos da cidade, mas os principais deles permaneceram fechados — e ficarão assim por mais duas semanas.

Bondinho Pão de Açúcar, Trem do Corcovado, Paineiras Corcovado, AquaRio e RioStar pretendem reabrir na primeira quinzena de agosto. Nos próximos dias, eles irão anunciar um "pacote de benefícios" para acelerar o retorno dos visitantes aos locais. Entre as medidas estará um desconto de até 50% no valor dos ingressos para quem for morador do Rio.

Leia também:

Rio inicia 4ª fase da flexibilização com a reabertura de pontos turísticos

Drive-in na zona sul do Rio reabre 54 anos após inauguração

Justiça determina manutenção dos hospitais de campanha do Rio de Janeiro

"Esse recomeço será unificado com outros equipamentos turísticos da cidade do Rio de Janeiro, na intenção de retomar as atividades de forma conjunta e segura, visando o bem-estar e preservação da saúde de todos os visitantes e funcionários", disse em nota a assessoria do Bondinho Pão de Açúcar, acrescentando que o local está se preparando "com um protocolo de segurança que segue todas as medidas de saúde e higienização recomendadas pela OMS".

Nesta sexta-feira, apesar da temperatura na casa dos 24ºC — baixa para o padrão carioca —, as praias do Rio voltaram a ter movimentação. O decreto de flexibilização permite a prática de esportes coletivos de segunda a sexta em áreas delimitadas da faixa de areia. O banho de sol e o descanso na praia ainda estão vetados, mas alguns moradores arriscaram mesmo assim.

Quadras ao ar livre também voltaram a ter movimentação. No Parque do Flamengo, na zona sul, muitos aproveitaram o fim de tarde para jogar futebol.