Fernando de Noronha reabre apenas para turistas que já tiveram Covid-19


Tiago Tortella, da CNN*
28 de agosto de 2020 às 03:33 | Atualizado 28 de agosto de 2020 às 06:26

A partir do dia 1° de setembro, Fernando de Noronha reabrirá o turismo para quem já pegou Covid-19. A novidade foi anunciada pelo administrador da Ilha, Guilherme Rocha, durante coletiva de imprensa do governo de Pernambuco nesta quinta-feira (27). 

Para conseguir entrar na ilha, será necessário comprovar que já teve a doença, enviando um exame RT-PCR de mais de 20 dias ou exame com IgG positivo, ou seja, que já possui os anticorpos no organismo. Os comprovantes devem ser enviados de forma online junto à Taxa de Permanência (TPA), obrigatória para o ingresso em Noronha.

Leia também:
'Bus to London': uma viagem de ônibus de Nova Déli a Londres em 70 dias

Praias de Fernando de Noronha

Praias de Fernando de Noronha

Foto: Divulgação/Prefeitura de Fernando de Noronha

Rocha garantiu também a realização da prova de Regata Recife-Noronha, a Refeno, para outubro, mas seguindo protocolos de segurança a serem anunciados.

Outro anúncio do governo foi a retomada do comércio de praia a partir de segunda-feira (31). Na mesma data, será permitido na Região de Recife e Zona da Mata a reabertura de museus e exposições, além da volta dos serviços de escritório com 100% da capacidade. 

De acordo com o secretário de Trabalho, Emprego e Qualificação, Alberes Lopes, será responsabilidade dos municípios a fiscalização do cumprimento dos protocolos de segurança nas praias pernambucanas, como o uso de máscaras.

A Macrorregião 1, que engloba essas duas localidades, foi uma das únicas a progredir no Plano de Convivência, indo para a Etapa 8. A outra que avançou foi a Macrorregião 2, que tem Caruaru como cidade polo. Segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico, Bruno Schwambach, ela irá para a Etapa 7. 

Assim, os serviços de alimentação e shopping centers poderão ampliar seu horário de funcionamento para as 22h. Até o momento, esses estabelecimentos funcionam das 10h às 20h (centros de compras) e das 6h às 20h (alimentação). 

O Secretário de Saúde, André Longo, ressaltou que Pernambuco tem registrado queda no número de mortes e novos casos, mas que “é um momento que ainda exige cautela e não dá o direito de relaxar”.

Segundo o boletim epidemiológico mais recente da Secretaria Estadual de Saúde, Pernambuco registrou 122.147 casos confirmados, 7.480 mortes e 102.683 pessoas recuperadas.

* Sob supervisão de Evelyne Lorenzetti