Resort nas Maldivas lança pacote de trabalho remoto de luxo de R$ 123 mil


Tamara Hardingham-Gill, da CNN*
13 de setembro de 2020 às 08:45 | Atualizado 13 de setembro de 2020 às 09:01
Maldivas
Foto: The Nautilus Maldives

Uma escrivaninha com vista para o mar, um assistente pessoal exclusivo, refrescos sendo trazidos sem parar e serviço de lavanderia gratuito.

Isso pode soar como uma lista de desejos impossíveis para um trabalhador remoto frustrado, mas um resort de luxo nas Maldivas acaba de lançar um “Pacote de Trabalho”, com todos esses benefícios e muito mais.

Leia também:
Turista que retirou areia de praia da Itália é multado em mais de R$ 6.000
Brasil perde duas posições em lista de passaportes mais poderosos do mundo

O resort The Nautilus Maldives, que reabriu em 1º de setembro, está oferecendo aos hóspedes a chance de mudar a rotina de home office abrindo um escritório no meio deste refúgio, que fica no atol de Baa, uma reserva da biosfera da UNESCO, por até 21 dias. No entanto, uma experiência de trabalho remota como essa não sai nada barata.

Uma estadia de sete noites para dois em uma de suas 26 casas de praia custa US$ 23.250 (cerca de R$ 123 mil), enquanto uma estada de duas ou três semanas custará aos hóspedes US$ 37.850 ou US$ 52.000, respectivamente.

De acordo com a equipe do Nautilus, os trabalhadores remotos terão “uma incrível reclusão” no resort, que está localizado em sua própria ilha particular. Além de trabalhar, eles podem desfrutar de sessões diárias de ioga, exercícios físicos e meditação e um passeio privativo ao pôr do sol, no mar, acompanhado com golfinhos, a bordo de um de seus iates de luxo.

Aqueles que reservarem o pacote também têm a opção de trabalhar em um banco de areia isolado com sua própria mesa pessoal, instalada sob a sombra de um dossel por algumas horas por dia - uma cena que certamente causará furor em qualquer reunião de trabalho feita por videochamada.

Com o objetivo de aliviar quaisquer preocupações dos hóspedes sobre a entrada nas Maldivas, o resort enfatiza que a imigração “e outros processos” serão tratados em nome dos hóspedes enquanto eles relaxam em um lounge privativo no aeroporto.  

As Maldivas estão atualmente abertas a todos os turistas, desde que eles portem um teste PCR negativo para Covid-19 feito no máximo 72 horas antes de partirem de seu destino original.

O pacote do resort é uma de uma série de novas ofertas atraentes voltadas para pessoas que trabalham remotamente, um contingente que vem se mantendo por causa da pandemia de Covid-19.

Destinos como Barbados e Bermudas estão oferecendo vistos de trabalho remoto para turistas com duração de até um ano. Já alguns hotéis nos Estados Unidos estão oferecendo novos serviços para quem trabalha remotamente.

Na Califórnia, o hotel The Sawyer está disponibilizando cabanas à beira da piscina, equipadas com wi-fi, para uso como escritório ao ar livre. O pacote, que inclui também estacionamento e almoço, custa US$ 150 por dia.

Enquanto isso, o Hamilton Hotel, em Washington DC, lançou um pacote chamado "Home-Away-From-Home-Office (Casa-longe-do-home-office)" que oferece aos hóspedes o uso de um quarto até as 16h, guloseimas no café da manhã e uma cafeteira Keurig com cápsulas ilimitadas por US$ 109 por dia. 

*Matt Villano contribuiu para esta reportagem 

(Texto traduzido,?clique aqui?para ler o original em inglês).