Após ser preso, turista pedirá perdão a hotel tailandês que criticou na internet


Por Chayut Setboonsarng, da Reuters
09 de outubro de 2020 às 03:28 | Atualizado 09 de outubro de 2020 às 03:48
Sea View Koh Chang Resort

Sea View Koh Chang Resort, hotel tailandês que apresentou queixa à polícia após críticas de hóspede americano

Foto: Sea View Koh Chang Resort/ Instagram/ Reprodução

Um hotel na Tailândia concordou, nesta sexta-feira (9), em retirar as acusações contra um hóspede americano que poderia pegar até cinco anos de prisão por postar avaliações negativas sobre o estabelecimento na internet.

A condição é que o turista emita um pedido público de desculpas por seus comentários. Ele se comprometeu a formular o comunicado e encerrar o processo.

O hotel Sea View Resort, na ilha turística de Koh Chang, entrou com uma queixa contra o professor americano Wesley Barnes em agosto, depois que ele postou o que o hotel disse serem descrições falsas e difamatórias. 

Leia também:
Cuba abre maior parte do país ao turismo à medida em que entra no 'novo normal'

Singapura anuncia o lançamento de cruzeiros 'para lugar nenhum'

Veneza segura a maré pela primeira vez em 1.200 anos

 

Segundo os relatos sobre o caso, Barnes discutiu pela cobrança de uma taxa de de 500 baht (cerca de R$ 89) por ter levado uma bebida própria ao local.

A polícia tailandesa deteve Barnes sob as leis de difamação criminal e crimes de informática por dois dias em setembro antes de ele ser libertado sob fiança.

"Sob condições de que o Sr. Barnes mostre sua sinceridada e assume total responsabilidade pelo que aconteceu e remedie a situação, o hotel terá o prazer de retirar as acusaçoes", disse o hotel Sea View Koh Chang em um comunicado enviado à agência Reuters.

O caso trouxe um novo debate sobre as leis de difamação e crimes de informática da Tailândia, que ativistas de direitos humanos consideram muito severas e radicais.

Segundo as leis, Barnes poderia ser multado em até 100 mil baht (cerca de R$ 17 mil) e ser preso por até cinco anos.

O hotel deseja que Barnes envie declarações à mídia, à Autoridade de Turismo da Tailândia, à Embaixada dos EUA e ao site do Tripadvisor neste mês, se desculpando e explicando que suas críticas negativas foram escritas com raiva.

O hotel disse que Barnes concordou. Ele disse à agência Reuters que fará um comunicado.

"Estou enviando um e-mail para muitos meios de comunicação", disse Barnes. Ele se recusou a dar mais detalhes.