Icônico restaurante de Nova York fechará as portas por tempo indeterminado

Local fechou no dia 16 de março por causa da pandemia de Covid-19 e não voltou a abrir

Kelly McCleary e Sahar Akbarzai, da CNN
13 de dezembro de 2020 às 01:26
21 Club é um dos restaurantes mais icônicos de Nova York
21 Club é um dos restaurantes mais icônicos de Nova York; é conhecido pela coleção de jóqueis ornamentais alinhados na varanda
Foto: Divulgação / 21 Club

O famoso restaurante de Nova York chamado 21 Club vai “cessar indefinidamente as operações”, disse à CNN o presidente de um sindicato de restaurantes.

Bill Granfield, presidente do sindicato Unite Here Local 100, contou que recebeu uma carta no dia 9 de dezembro informando que o restaurante fechará as portas e todos os funcionários serão permanentemente desligados em 9 de março de 2021. O sindicato representa cerca de 120 trabalhadores de restaurantes.

Assista e leia também:
Aéreas com as melhores primeira classe têm chuveiro, caviar e até suíte a bordo
Qantas exigirá vacinação de passageiros; aéreas debatem imunização obrigatória
Chances de pegar Covid-19 em avião são menores do que se pensa, dizem cientistas

O 21 Club fechou no dia 16 de março por causa da pandemia de Covid-19 e não voltou a abrir. “À luz da atual crise global e do período de recuperação estendido para a indústria de hospitalidade, ficou claro que não será possível reabrir esse negócio no formato atual no futuro próximo”, afirmou a Belmond, empresa dona do 21 Club, em um comunicado.

“A companhia está comprometida em explorar potenciais oportunidades estruturais alternativas e transformadoras que permitirão ao 21 Club permanecer uma operação viável no longo prazo, ao mesmo tempo em que mantém seu caráter distinto.”

Local para ver e ser visto

O restaurante abriu as portas pela primeira vez em 1º de janeiro de 1930 e se tornou um dos “bares clandestinos mais famosos de Manhattan na época da Lei Seca”, diz o site do local.

Localizado na rua 52, o 21 Club se tornou um lugar para ver e ser visto por pessoas do mundo do entretenimento, donos de negócios e políticos.

O restaurante é fácil de ser encontrado graças à coleção de jóqueis ornamentais alinhados na varanda logo na entrada. O primeiro deles foi doado na década de 1930 e os demais foram comprados ao longo dos anos a partir de doações de famílias históricas de Nova York, como os Vanderbilts e os Mellons.

O bar do restaurante também conta com lembranças de alguns clientes especiais, como os presidentes John F. Kennedy e Bill Clinton.

Granfield acredita que este não é totalmente o fim do 21 Club. Para ele, o local será reaberto de alguma forma assim que a pandemia do novo coronavírus estiver sob controle. “Há um futuro com as vacinas, e o 21 Club é parte disso”, afirmou.

(Texto traduzido. Leia o original em inglês.)