Turistas que fazem selfies podem estar passando Covid-19 para gorilas 

A genética dos gorilas é tão parecida com a dos humanos que eles podem pegar grande parte das nossas doenças

Jack Guy, da CNN
18 de fevereiro de 2021 às 00:46
Os gorilas-das-montanhas são uma subespécie ameaçada de extinção
Os gorilas-das-montanhas são uma subespécie ameaçada de extinção
Foto: Alexas_Fotos/ Pixabay

 

Turistas tirando fotos e selfies com gorilas-das-montanhas podem estar colocando os primatas em risco de serem infectados pela Covid-19, de acordo com um novo estudo.  

Cientistas da Oxford Brookes University, na Inglaterra, analisaram centenas de fotos do Instagram postadas por pessoas que visitaram os animais na África Oriental. A conclusão é que os turistas estavam perto o suficiente para transmitir doenças, de acordo com um comunicado divulgado pela universidade nesta terça-feira (16). 

 

“O risco de transmissão de doenças entre visitantes e gorilas é muito preocupante”, disse um dos autores da pesquisa, Gaspard Van Hamme. “É essencial ter regras mais rigorosas para os passeios para nos certificarmos de que as trilhas no entorno dos gorilas não levem mais um problema para esses animais já ameaçados”, disse ele. 

Os gorilas-das-montanhas são uma subespécie ameaçada de extinção, com uma estimativa de 1.063 deles vivos, de acordo com o relatório.

Os pesquisadores analisaram 858 fotos postadas no Instagram entre 2013 e 2019 usando duas ‘hashtags’: #gorillatrekking e #gorillatracking. Destas, 86% mostravam pessoas a menos de quatro metros dos gorilas, e em 25 os turistas tocavam os animais. 

Os visitantes destas trilhas são obrigados a usar máscara facial desde antes da pandemia, disse Magdalea Svensson, professora da Oxford Brookes University. “A genética deles é tão parecida com a nossa que eles podem pegar quase tudo o que a gente pega”, disse a professora, mencionando doenças como a influenza, o Ebola e as gripes comuns.